Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
9

TVI e SIC criticam os custos da TDT

A implementação da Televisão Digital Terrestre (TDT) em Portugal está a merecer críticas dos operadores de televisão, nomeadamente dos privados. "O processo comportou custos adicionais. Estamos a falar de milhões e, em ano de crise, não ajuda. Ficou aquém daquilo que devia ter sido feito", diz ao CM Miguel Gil, administrador da Media Capital, dona da TVI. "As despesas são a todos os níveis, desde o transporte do sinal, ao equipamento. Não é assim tão simples, nem tão fácil como se pensa. A TDT representa um custo para os operadores", explica ainda.

14 de Dezembro de 2011 às 01:00
Miguel Gil, administrador da Media Capital, dona da TVI, e Luís Marques, director-geral da SIC
Miguel Gil, administrador da Media Capital, dona da TVI, e Luís Marques, director-geral da SIC FOTO: Natália Ferraz

A opinião é corroborada por Luís Marques, director-geral da SIC, que revela que "o valor da TDT [a ser pago à PT, que detém a rede] está a ser discutido". Luís Marques adianta ainda que o contrato "a negociar com a PT, será de 15 anos".

Quanto ao canal de alta definição de partilha de conteúdos entre RTP, SIC e TVI, Luís Marques não tem dúvidas de que "se avançar as despesas elevar-se--ão". "Não há nenhum modelo de gestão, ainda. Não passou de uma ideia. Acabou por ficar no papel", adianta Miguel Gil. A prioridade dos responsáveis dos canais privados, com o fecho do sinal analógico marcado para 12 de Janeiro de 2012, é assegurar que os telespectadores não deixem de os ver. "Os custos não são apenas para nós, mas também para as pessoas que tem de comprar um descodificador", enfatiza Miguel Gil.

Contactada pelo CM, fonte oficial da RTP diz que a empresa não "tem nada a dizer".

TELEVISÃO TDT TVI SIC
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)