Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
9

Um turbilhão de emoções com Zé e Rafael

Apesar do calor, na herdade de Muge gravaram-se cinco cenas com poucas repetições e muita diversão entre elenco.
2 de Julho de 2010 às 00:00
Um turbilhão de emoções com Zé e Rafael
Um turbilhão de emoções com Zé e Rafael FOTO: d.r.

Vera Kolodzig, Diogo Amaral, Sara Prata e Pedro Lima gravaram esta semana algumas das cenas que revelam mais das suas personagens. Mas também sobre a química entre o elenco e que se traduziu algumas vezes nas gargalhadas que a personagem de Sara Prata provoca. Diogo Amaral, que dá vida a Rafael - protagonista do romance impossível com Zé (Vera Kolodzig) - também não resiste à interpretação que a actriz empresta a Susana. "Às vezes, afasto-me para rir. Ela parece mesmo louca, mas não é (risos)", diz o actor. A própria actriz não podia concordar mais, apesar de se considerar a antítese da personagem: "Somos completamente diferentes. Eu gosto da vida do campo, gosto de animais, não tenho o nojo dela. Afinal as minhas raízes estão no campo. Está a ser muito divertido fazer esta Susana, que ainda vai dar muito que falar." O mesmo poderá dizer Diogo Amaral que, sobre a história de amor entre Rafael e Zé, adianta: "Quando ele souber quem foi o assassino do irmão vai ser uma bomba."

Também Vera Kolodzig avisa: "Será brutal, com óbvias consequências." "Vai alterar tudo. O que faz sentido, porque de repente o pai dela passa a ser o assassino do meu irmão. Portanto, será um turbilhão de coisas." Mas se esta cena ainda demora, as traquinices de Susana vão-se desenrolando. Depois de uma tentativa falhada de beijar Rafael, Susana tenta apanhar uma lesma para uma vingança. Noutro décor, Vera Kolodzig recebe instruções de Paula Neves, na direcção de actores, para gravar uma cena com Pedro Lima (Tristão). O actor revelou ter "contribuído para tornar esta personagem peculiar" e que o ‘obriga' a "fazer surf mais vezes, para ter este aspecto robusto".

DIOGO AMARAL ORGULHA-SE DE SABER MONTAR

"SOU UM COWBOY"

Para interpretar Rafael, Diogo Amaral teve de voltar a montar. "Não é a primeira vez, mas digamos que tenho muito respeito pelos cavalos... Posso dizer que sou um cowboy (risos) e nunca caí. Mas os professores dizem que se cai sempre sete vezes."

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)