Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
3

Uma semana para decidir a saída

Alguns dos 207 candidatos que aderiram ao plano de rescisões voluntárias da RTP foram ontem chamados para negociar a sua saída e têm agora uma semana para responder.
23 de Abril de 2013 às 01:00

O CM apurou ainda, junto de fontes da empresa pública, que entre os interessados encontram-se rostos da redação conhecidos do público, outros com "posições de peso", que querem aproveitar os 1,35 salários por ano de trabalho, até ao teto de 150 mil euros.

As mesmas fontes revelam ao CM que as contas estão a ser feitas por uma empresa externa. Isto porque, dizem, "há casos mais complicados, devido, por exemplo, aos que estão a poucos anos da idade da reforma".

Para a Comissão de Trabalhadores (CT), o conselho de administração, liderado por Alberto da Ponte, está a levar a cabo um plano de "rescisões às cegas". "Temos reservas quanto a estas rescisões, na medida em que vão sair pessoas, nomeadamente técnicos, que são absolutamente necessários para o funcionamento da empresa", explica ao CM Camilo Azevedo, porta-voz daquele organismo.

Os representantes dos trabalhadores têm esta semana uma audiência na Assembleia da República, na qual pretendem expressar o seu descontentamento: "Queremos saber como vai ser a rádio e a televisão portuguesas nos próximos tempos."

"Tem havido um claro desinvestimento e vivem-se momentos de grande angústia", dizem ao CM alguns trabalhadores.

Contactada, a RTP não fez comentários.

RTP TELEVISÃO RESCISÕES
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)