Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
1

Voto secreto decide futuro director

O próximo director do ‘Libération’ terá de se sujeitar a uma votação secreta. Não bastará o accionista principal, Edouard Rothschild, escolher o sucessor do histórico Serge July, que está de partida na sequência de uma grave crise financeira no jornal de que é co-fundador.
15 de Junho de 2006 às 00:00
Voto secreto decide futuro director
Voto secreto decide futuro director FOTO: D.R.
July, responsável pela entrada, há cerca de um ano, de Rothschild no capital do ‘Libération’, ironia do destino, sai agora por imposição do banqueiro, que investiu cerca de 20 milhões de euros para tentar viabilizar economicamente a publicação.
A maioria dos jornalistas opõe-se à medida, como deixou expresso em comunicado, enfatizando os princípios de independência que estiveram na origem da fundação do jornal, ao qual esteve associado July. Por isso mesmo, já fizeram saber que a nomeação do sucessor de July terá de ser escrutinada pela Redacção.
Serge July diz não se opor à saída, desde que tal medida favoreça o refinanciamento do jornal, que necessita de uma nova injecção de capital, a qual poderá chegar aos 15 milhões de euros.
O nome de Edwy Plenel tem sido apontado como o próximo director do ‘Libération’. O antigo chefe de Redacção do ‘Le Monde’ afirma não ter sido contactado.
PERFIL
Serge July nasceu a 27 de Dezembro de 1942, em Paris. Em 1965 tornou-se vice-presidente da União Nacional dos Estudantes de França, no ano seguinte e até 69 foi professor, tendo, pelo meio, participado no Maio de 68.
Fundador da Esquerda Proletária, dissolvida pelo governo em 72, o jornalista juntou-se a Jean-Paul Sartre na fundação do ‘Libération’, em 73, dirigindo a secção de política. Em 74 assumiu a direcção do jornal, que não se publicou entre 80 e 81.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)