Barra Cofina

Conheça os 5 alimentos saudáveis que devíamos comer sempre

Detox com sumos, contagem de calorias, alimentação paleo, redução de hidratos, dieta alcalina – as novidades milagrosas continuam a chegar até nós como flechas, mas só acabam por nos atordoar. O que devemos comer afinal? Fomos descobrir.
9 de Novembro de 2019 às 08:00
Sumos verdes
Rebentos de feijão
Algas marinhas
Sementes de chia
Espinafres
Sumos verdes
Rebentos de feijão
Algas marinhas
Sementes de chia
Espinafres
Sumos verdes
Rebentos de feijão
Algas marinhas
Sementes de chia
Espinafres

O excesso de informação da era online tão depressa nos esclarece como confunde. O que queremos comer e o que devemos excluir da alimentação? Quisemos procurar a verdade mas não a encontrámos nos conceitos fundamentalistas das dietas líquidas ou nos conselhos de vegans, carb haters e adeptos do paleo.

O nutricionista Stefan Lehne diz que não acredita em medidas extremas e que não devemos cortar com o que mais gostamos. Estas são as luzes que precisamos para encontrar equilíbrio à mesa – e, claro, conseguir um estilo de vida mais saudável.

Sumos verdes ao pequeno-almoço

É a melhor forma de começar o dia porque funciona como um shot instantâneo de vitaminas, minerais e nutrientes essenciais ao organismo. E não é assim tão complicado começar – basta juntar pepino, aipo, espinafres ou outras folhas, salsa ou coentros, gengibre, limão e maçã, e depois triturar tudo com uma varinha mágica ou uma máquina de sumos, que é sempre a melhor opção, já que preserva as fibras da fruta e dos vegetais. 

Rebentos de feijão em saladas

Stefan Lehne diz que os rebentos de feijão são uma superfood no verdadeiro sentido da palavra – isto é, encontramos numa mão mais nutrientes do que numa taça cheia com outros legumes. O nutricionista sugere que os combinemos com lentilhas ou ervilhas porque são ricas em proteína.

Algas marinhas? Em tudo!  

Podem comprar-se frescas ou já secas – de qualquer das maneiras são um ótimo complemento para saladas e ricas em minerais (além de que não absorvem a poluição dos oceanos, ao contrário do que acontece com o peixe, por exemplo, que é mais facilmente contaminado).   

Sementes de chia e… canábis

Habituámo-nos a olhar a canábis com preconceito, mas a verdade é que as indústrias da beleza e da saúde se têm apropriado dos seus benefícios, usando as suas sementes nas mais diferentes áreas. Nas lojas de produtos naturais já há pó de semente de cânhamo para acrescentar a sumos e barras com sementes como opções de snacks saudáveis entre refeições. Também as sementes de chia são ricas em ómega 3 e 6, cálcio, fósforo e vitamina B9, além de ajudarem a controlar os níveis de açúcar no sangue.      

Espinafres e folhas verdes

O nutricionista garante que quanto mais escuras forem as folhas melhor – isto significa que também têm mais clorofila, antioxidantes, vitamina A e B, cálcio, ferro e fibras. Além dos espinafres, existem outras opções saudáveis como a couve – a alface, por exemplo, tem menos valor nutricional. 

 

 

Relacionadas
Notícias Recomendadas
Bem Estar e Nutrição

Acabar com os mitos da comida das crianças

Sumo de fruta é o mesmo que comer uma maçã. Um iogurte serve de sobremesa e o açúcar deixa os miúdos hiperativos. A alimentação infantil descodificada

Ciência

Porque é que os bebés soluçam?

Um novo estudo diz que, quando um bebé soluça, são desencadeadas ondas cerebrais que poderão ajudá-lo a aprender a controlar a respiração.