Barra Cofina

Cientistas de Coimbra criam meio inovador para combater um dos cancros mais comuns em crianças

Ferramente é dirigida às micrometástases pulmonares que surgem do osteossarcoma.
Por Lusa 7 de Janeiro de 2021 às 11:09
Criança com cancro
Criança com cancro FOTO: Getty Images
Uma equipa de cientistas está a desenvolver uma ferramenta inovadora de teranóstica (técnica que reúne diagnóstico e terapêutica) dirigida às micrometástases pulmonares, anunciou hoje a Universidade de Coimbra (UC).

"Tumor ósseo muito agressivo que afeta particularmente crianças e adolescentes", o osteossarcoma é um tipo de cancro que apresenta "grande propensão para a metastização pulmonar", sublinha a UC, numa nota esta quinta-feira divulgada.

Os investigadores acreditam que "a maioria dos doentes já tem micrometástases na altura do diagnóstico clínico, que depois progridem para metástases pulmonares, sendo esta a sua principal causa de morte, pelo facto de as terapias convencionais apresentarem uma eficácia limitada".

Relacionadas
Notícias Recomendadas
Bem Estar e Nutrição

Trabalhar em casa (com prazer)

Perante o isolamento obrigatório, começou a trabalhar-se a partir de casa num ambiente novo e sem distrações. A época é de reinvenção: de hábitos, de manias e de rotinas. A zona de conforto é um lugar muito agradável, mas nada cresce a partir de lá.

Bem Estar e Nutrição

Eletromagnetismo, treinar o corpo sem ir ao ginásio

Mais firmeza, menos "relevo" e mais energia são os efeitos sentidos depois de seis sessões de eletromagnetismo de alta intensidade numa clínica de estética em Lisboa. Saiba como funciona esta técnica, que alcança 20 mil contrações musculares em 30 minutos.

Ciência

Covid-19. O que mais pode fazer para evitar contágios?

Mais prevenção, comunicação assertiva, meios para interromper as cadeiras de transmissão. Ricardo Mexia, médico da saúde pública e epidemiologista, reforça aquilo que já devia estar a ser feito e o que podemos mudar para evitar contágios em Portugal.