Barra Cofina

Há 11 tipos de personalidades sexuais: qual é a sua?

Esta terapeuta sexual criou um sistema inovador que ajuda as pessoas a descobrir que tipos de comportamentos definem a sua personalidade sexual.
13 de Dezembro de 2019 às 09:23
FOTO: Unsplash

Vanessa Marin, terapeuta sexual, psicoterapeuta e autora norte-americana, criou uma lista de tipologias sexuais baseadas nos seus anos de experiência que perfazem 11 tipos de personalidade sexual, dependendo da ideia que tiver quanto ao papel que desempenha na sua sexualidade. A compatibilidade é também essencial para manter relações saudáveis e, apesar de o sexo não ser o mais importante, Marin aponta que os casais mais satisfeitos com a sua vida sexual estão mais felizes com a relação em geral, daí a importância de os seus interesses se alinharem com os do seu parceiro. Apesar de existirem 11, provavelmente vai relacionar-se com mais de uma, por isso a autora recomenda a escolha de um top 3 que ache que se aplica mais a si.

O primeiro tipo é o tipo descompressor, que vê o sexo como uma forma de descontracção quando se sente tensa ou teve um dia mau; segue-se a exploradora, uma espécie de turista sexual, que é curiosa e adora aprender coisas novas. Gosta de ir além da sua zona de conforto e não leva o sexo demasiado a sério.

O terceiro tipo é o que Marin chama de "comerciante justo" (fair trader) para quem é de extrema importância que a equação de dar-receber seja equilibrada: gosta de saber que ambos estão atentos quanto às necessidades um do outro e dispostos a trabalhar em equipa. 

A dadora seria aquela que dá mais do que recebe e está em sintonia com as experiências e necessidades do seu parceiro, alguém para quem é importante saber que consegue fazer a outra pessoa sentir-se bem; já a guardiã enfatiza a segurança mais do que tudo, sendo os limites de ambos essenciais, característica típica de pessoas que podem ter sofrido algum tipo de trauma no passado ou simplesmente que precisem do elo de confiança com o seu parceiro nos momentos de intimidade.

Há dois tipos que procuram alguma coisa através do sexo: quem procura paixão crê que a interação sexual deve trazer experiências fortes, quase animalescas, e que é preciso estar em sintonia total com a energia do seu parceiro; quem procura o prazer vê o prazer físico como único objetivo, e pode até sentir-se confuso com esta enumeração de personalidades por considerar o sexo um dos prazeres mais simples da vida. Gosta de contacto físico abundante, mas não sente a necessidade da componente emocional para o fazer.

Seguem-se as pessoas que estabelece o sexo como uma prioridade, que valoriza muito a vida sexual de ambos e está disposta a fazer sacrifícios para manter uma rotina, sem desculpas.

Já para o tipo romântico, o sexo baseia-se numa conexão profunda entre os dois, sendo comum nestas pessoas manter contacto visual com o parceiro ou dizer-lhe que o ama durante a relação sexual; semelhante a este é o tipo espiritualista, para quem o sexo é mais do que aquilo que se passa no corpo, devendo ser uma experiência quase transcendente.

Por último, está aquela personalidade que procura adrenalina, para quem o ato sexual tem algo de entusiasmante, quase interdito. Ao contrário do explorador, que tem prazer em conhecer, esta pessoa precisa do elemento tabu, quer isto signifique experimentar algo inusitado com o seu parceiro ou satisfazer um fetiche.

Quando tiver escolhido o seu top 3, experimente pedir ao seu parceiro para escolher o seu e comparem-nos de modo a ajudar a alinhar perspectivas e contribuir para o enriquecimento da vida sexual de ambos.

Saiba mais sobre o trabalho da terapeuta Vanessa Marin no seu site oficial.

Relacionadas
Notícias Recomendadas
Médico de Família

Hipertensão arterial, um problema crónico

Fator de risco para o desenvolvimento de patologias graves como a doença arterial coronária, insuficiência cardíaca, AVC, doença renal, cegueira e demência.

Saúde de A a Z

A ansiedade pós-parto: realidade ou apenas medo?

Muito se fala na depressão pós-parto, mas nem sempre na ansiedade. Patologias distintas, entre si partilham o medo que assola a maternidade. Falámos com uma psicóloga e duas recém-mães para entender o que mais assusta as mulheres na hora de receber um novo ser.

Bem Estar e Nutrição

10 truques para dormir melhor

Ter uma boa noite de sono é vital para ter um bom dia seguinte, mas muitas vezes distraímo-nos com certos hábitos que afetam o nosso padrão de sono. Saiba como evitá-los.