Barra Cofina

Estudo garante que grávidas que usam maquilhagem têm mais probabilidade de ter bebés obesos

Químicos presentes nos batons e bases podem chegar ao útero.
Por Correio da Manhã 11 de Fevereiro de 2020 às 18:11
Mulher a maquilhar-se
Mulher a maquilhar-se FOTO: Direitos Reservados

Um estudo realizado por um grupo de cientistas na Alemanha concluiu que as grávidas que usam habitualmente maquilhagem são mais propensas a ter bebés com excesso de peso. 

Segundo a investigação, os químicos presentes nos batons e base de pele conseguem chegar ao útero. O estudo teve como amostra 629 mães e nelas foram medidos os 
níveis de butilparabeno (BuP) da urina,  encontrando concentrações mais altas deste químico naquelas que usavam maquilhagem.

Os bebés das mulheres com elevados níveis de butilparabeno tinham maior probabilidade de desenvolver excesso de peso nos primeiros oito anos de vida, em particular as meninas. 

Os parabenos são capazes de penetrar no corpo através da pele e depois atravessar a placenta com o risco de prejudicar o bebé, alertaram os cientistas.

Estudos 
posteriores, em ratos-bebés expostos ao químico - presente em cosméticos - no útero mostraram que estes comiam mais, ficando mais gordos que os ratos que não eram expostos ao butilparabeno. 

O BuP - também digerido em alimentos e bebidas - prejudica os genes que regulam o consumo de alimentos nos ratos.

O BuP é um produto químico usado como conservante, uma vez que possui propriedades antibacterianas e fungicidas. Pode ser encontrado na maioria dos produtos de maquilhagem de longa duração, como batom ou base.

Os parabenos entram no corpo humano principalmente por ingestão ou absorção da pele e geralmente podem ser detetados na urina, sangue e leite materno.

Notícias Recomendadas