Barra Cofina
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já

Fátima Cardoso: "Nenhum oncologista pode ser frio e distante"

Uma das poucas mulheres à frente de um serviço de saúde, em Portugal, Fátima Cardoso tem sonhos de voo alto.
Por Máxima 17 de Outubro de 2020 às 14:07
Brincar aos "médicos" todos brincámos, em algum momento da nossa infância. Mas só quem se dedicou a aprender a curar e a cuidar dos outros pode ser chamado pelo verdadeiro significado da profissão. Fátima Cardoso, diretora da Unidade de Mama do Centro Clínico da Fundação Champalimaud, médica oncológica e investigadora nessa instituição, fê-lo a vida toda, primeiro a brincar, depois a sério.

Quando entra pelo estúdio fotográfico a fim de realizar a fotografia que publicamos neste artigo, Fátima Cardoso esboça um sorriso ao ver um rosto conhecido na capa de uma das revistas pousadas numa mesa. É Kylie Minogue quem posa para a Vogue espanhola. Diz-nos com serenidade: "Ajudei a traçar o plano clínico dela."

Em 2005, a cantora australiana foi diagnosticada com cancro da mama e curou-se. Como ela, milhares de mulheres sofrem com esta doença, à qual Fátima Cardoso dedica toda a sua vida profissional. Nascida em África, chegou a Portugal com oito anos, estudou na Amadora e foi interna de Oncologia no IPO do Porto. Hoje, lidera o Programa de Investigação do Cancro da Mama da Fundação Champalimaud, em Lisboa. Há a acepção da palavra médica e depois há a de Fátima Cardoso que lhe junta as capacidades simultâneas de comunicar, tratar, investigar e ensinar. Sim, tudo isso numa só vida. E para muitas vidas.

Exclusivos

Assinatura Digital

Acesso sem limites em todos os dispositivos Assinatura válida na APP Correio da Manhã Newsletters exclusivas E-paper antecipado no Quiosque Ofertas e descontos do Clube CM+
Assine já! 1€ no 1º mês
Notícias Recomendadas
Bem Estar e Nutrição

Deixou de fazer exercício físico e agora?

Começou com uma semana que depressa se tornou num mês e, quando deu por si, já não treinava há um ano. Pensava mesmo que o seu corpo não ia dar conta? Um especialista explica o que acontece física e mentalmente quando deixamos de nos exercitar regularmente. E avança com soluções para voltar à boa forma.