Dirigente da Porsche em prisão preventiva após escândalo com motores diesel falsificados

Jörg Kerner está detido desde quinta-feira. O patrão da Porsche, Oliver Blume, foi quem fez o anúncio.
Por Lusa|20.04.18

Um dirigente da Porsche foi detido preventivamente na Alemanha na sequência das buscas ligadas ao vasto escândalo dos motores diesel falsificados, anunciou um porta-voz do construtor automóvel, esta sexta-feira.

O patrão da Porsche, Oliver Blume, "informou os trabalhadores da decisão do Ministério Público de Estugarda de ter colocado um dirigente da empresa em prisão preventiva", informou um porta-voz da marca de automóveis de luxo pertencente ao grupo Volkswagen, citado pela AFP.

Segundo os jornais alemães Bild e Wirtschaftwoche, o responsável detido é Jörg Kerner, ex-responsável dos motores da Porsche, que trabalhava na Audi quando se conheceu o escândalo.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!