Sub-categorias

Notícia

Pais de Maddie perdem recurso contra Gonçalo Amaral

Ex-inspetor da PJ ganha no Supremo e já não vai pagar meio milhão de euros em indemnização.
31.01.17
  • partilhe
  • 0
  • +

O Supremo Tribunal de Justiça confirmou esta terça-feira a decisão da Relação em revogar o pagamento de uma indemnização de 500 mil euros pelo ex-inspetor da PJ Gonçalo Amaral aos pais de Madeleine McCann, desaparecida em 2007 no Algarve.

O Tribunal da Relação de Lisboa havia revogado, a 19 de Abril de 2016, a sentença que obrigava Gonçalo Amaral a pagar 500 mil euros ao casal McCann, pais da criança desaparecida no Algarve, por danos causados com a publicação do livro intitulado "Maddie: A Verdade da Mentira".

No livro, o ex-inspetor da PJ levantava suspeitas de os pais da criança estarem envolvidos no rapto.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De ROLF31.01.17
    Implicitamente o Tribunal está a considerar como muito pertinentes as suspeitas do Inspetor. Suspeitas que colhem, e de que maneira...porque para mim é mais que evidente a trapaça que os Ingleses inventaram...e foram muito eficazes em se desfazerem do corpo da criança, isso sim...
6 Comentários
  • De aacg01.02.17
    O STJ apenas verificou a decisão do Tribunal da Relação no que diz respeito à lei (se foram as interpretações dos juízes apropriadas). Os factos eram à partida quase nulos, os MC não conseguiram provar as suas alegações e o psicólogo que chamaram como testemunha afinal não era psicólogo ! Fair !
    Responder
     
     0
    !
  • De aacg01.02.17
    O STJ apenas verificou a decisão do Tribunal da Relação no que diz respeito à lei (se foram as interpretações dos juízes apropriadas). Os factos eram à partida quase nulos, os MC não conseguiram provar as suas alegações e o psicólogo que chamaram como testemunha afinal não era psicólogo ! Fair !
    Responder
     
     0
    !
  • De aacg01.02.17
    O STJ apenas verificou a decisão do Tribunal da Relação no que diz respeito à lei (se foram as interpretações dos juízes apropriadas). Os factos eram à partida quase nulos, os MC não conseguiram provar as suas alegações e o psicólogo que chamaram como testemunha afinal não era psicólogo ! Fair !
    Responder
     
     0
    !
  • De pitu31.01.17
    Queriam mais 500.00 € para gozar novas férias.
    Deviam ser acusadas pelo Ministério Público de "NEGLIGÊNCIA".
    Isto para não falar de tantas questões, não devidamente investigadas, não se sabe bem porquê.
    Responder
     
     0
    !
  • De Vanesteca4531.01.17
    Estou de acordo com o comentarista De Rolf...
    Responder
     
     0
    !

Mais notícias

Mais notícias de Cm ao Minuto

pub