Sub-categorias

Notícia

Casal e filhos abasteciam as claques

Família fabricava explosivos com ajuda de vigilante do estádio do FC Porto.
Por Liliana Rodrigues e Tânia Laranjo|15.07.17
Uma família da freguesia de Carreira, em Barcelos, era responsável por fornecer grande parte dos explosivos usados pelas claques de futebol nos recintos desportivos.

A investigação da PJ de Braga, que apanhou nas escutas telefónicas elementos dos Super Dragões a encomendar explosivos, apurou que António Ribeiro, a mulher, as duas filhas e companheiros e o filho integravam "a empresa familiar dedicada à produção e comercialização de artigos pirotécnicos".

Compra de explosivos trama Super Dragões
O patriarca da família foi detido, bem como Rui Tiago Araújo, "com quem trabalhava em estreita colaboração" e que, além de ser segurança no estádio do FC Porto, "se dedicava à preparação dos materiais necessários para o fabrico ilegal de foguetes, acabados ou semiacabados, ao fabrico de misturas pirotécnicas e comercialização", afirma a investigação.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub