Sub-categorias

Notícia

Elite da PSP fora de transferências

Cerca de 300 polícias colocados hoje nas áreas de residência.
Por João Tavares|26.09.16
Elite da PSP fora de transferências
Atraso para elementos da unidade especial de polícia gera críticas Foto Lusa
Hoje é o dia mais aguardado para cerca de 300 elementos da PSP no Comando de Lisboa, alguns deslocados há largos anos. Serão finalmente transferidos para as suas áreas de residência. Só que, para trás, prejudicados, são deixados 30 elementos da Unidade Especial de Polícia (UEP) que estavam nas mesmas circunstâncias, o que está a gerar revolta entre os mesmos. A Direção Nacional da PSP não autoriza para já a sua mudança, uma vez que a elite da PSP não pode ficar desfalcada de tantos agentes.

A maioria dos elementos apresenta-se hoje na divisão da PSP da sua área de residência e vão poder, consoante as vagas, escolher em que esquadra querem trabalhar. Os 30 polícias de elite – colocados em Belas, Sintra –, por seu lado, vão ter de aguardar pela mudança mais um ou até mesmo seis meses. E quando se apresentarem na sua zona de residência vão sujeitar-se às vagas que não foram escolhidas agora pelos colegas.

"É uma enorme desigualdade. Não vão ter a mesma oportunidade dos que se mudam já", diz ao CM Mário Andrade, do Sindicato dos Profissionais de Polícia. Mal souberam da transferência, alguns agentes trataram da mudança junto com a família. Matricularam filhos em escolas – e agora têm de vê-los partir e ficar mais tempo em Lisboa.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub