Sub-categorias

Notícia

Reações à tragédia de Pedrógão chegam de todo o Mundo

Várias entidades lamentam o inferno vivido em Leiria.
18.06.17

Papa solidário com vítimias do devastador incêndio
O Papa Francisco manifestou este domingo a sua solidariedade às vítimas no "devastador incêndio" que deflagrou este sábado no concelho de Pedrógão Grande.

"Manifesto a minha proximidade ao querido povo português pelo devastador incêndio que está a atingir as florestas em volta de Pedrógão Grande, causando numerosas vítimas e feridos", disse, perante milhares de pessoas reunidas na Praça de São Pedro para a recitação da oração do ângelus.

Francisco pediu depois que todos rezassem "em silêncio" pelos que foram atingidos por esta tragédia.


Pedro Passos Coelho expressou o seu luto face ao incêndio de Pedrógão
"Quero expressar solidariedade e luto pela perda de vidas humanas", disse Pedro Passos Coelho, durante uma sessão de apresentação do candidato à autarquia de Ansião, localizada a cerca de duas dezenas de quilómetros do local do incêndio.

Já depois de ter discursado, Passos Coelho regressou ao palco, e, perante cerca de mil pessoas, deixou uma mensagem "muito sentida de solidariedade" às famílias e aos bombeiros que continuam a combater as chamas em Pedrogão Grande e pediu um minuto de silêncio em memória das vítimas mortais.

"É uma tragédia muito grande, tivemos noção da proporção dessa tragédia há muito pouco e não quis deixar, mesmo num dia que era um dia de festa aqui para nós, de endereçar a todas as famílias enlutadas a nossa solidariedade", disse Pedro Passos Coelho à agência Lusa, no final da sessão. 

Isabel dos Santos mostra "tristeza" e elogia "corajoso" trabalho dos bombeiros
A empresária e filha do chefe de Estado angolano Isabel dos Santos assumiu hoje "tristeza" face ao incêndio que deflagrou em Pedrógão Grande, Portugal, e que já provocou 61 mortos, elogiando o "corajoso" trabalho dos bombeiros.

Numa mensagem publicada hoje pela empresária na sua conta oficial na rede social Instragam, Isabel dos Santos escreve que o seu pensamento vai para "todos aqueles que perderam seus [entes] queridos" e transmitiu "solidariedade, neste momento de grande tristeza" para com as famílias e vítimas "deste drama".

"Vemos que o incêndio ainda está por controlar e o incansável, corajoso trabalho de todas as corporações de bombeiros mobilizadas, mas que não são suficientes, e é uma tragédia nacional", afirma a empresária e presidente da petrolífera Sonangol, considerada a mulher mais rica em África e que detém várias empresas em Portugal.

Casa Real de Espanha expressa solidariedade e afeto a Portugal
A Casa Real espanhola expressou este domingo solidariedade e afeto de Espanha a Portugal numa mensagem publicada no Twitter relativa à tragédia ocorrida no sábado em Pedrógão Grande e que vitimou mortalmente 57 pessoas.

"Impressionados com a tragédia em Pedrógão Grande, toda a solidariedade e afeto de Espanha com Portugal", lê-se no 'tweet' da Casa Real espanhola.




O rei Filipe VI de Espanha enviou também este domingo um telegrama ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e durante o dia irá telefonar-lhe, referiu fonte da presidência portuguesa.

Os Presidentes de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, e da Grécia, Prokópios Pavlópoulos, também telefonaram este domingo ao chefe de Estado português demonstrando solidariedade com Portugal, indicou ainda a mesma fonte.

Um novo balanço do incêndio que deflagrou no sábado em Pedrógão Grande, no distrito de Leiria, dá conta de 57 mortos, disse hoje o secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes.

Presidente Macron e primeiro-ministro Tsipras enviam mensagens de solidariedade
O Presidente da República de França, Emmanuel Macron, e o primeiro-ministro, Alexis Tsipras, enviaram este domingo mensagens de solidariedade ao líder do executivo português, António Costa, pelas vítimas do incêndio de Pedrógão Grande, que deflagra desde sábado.

De acordo com fonte oficial do Governo, entre o final da manhã e o início da tarde deste domingo chegaram igualmente mensagens dos primeiros-ministros de Itália e Suécia, respetivamente Paolo Gentiloni e Stefan Löfven.

Alemanha partilha o luto de Portugal e coloca apoio à disposição
O Presidente alemão afirmou numa mensagem enviada ao chefe de Estado português que a Alemanha partilha o luto de Portugal pelas vítimas do incêndio no distrito de Leiria e já colocou o seu apoio à disposição.

"Caso seja necessário o apoio da Alemanha, o Governo Federal já o colocou à disposição", lê-se na mensagem de Frank-Walter Steinmeier dirigida a Marcelo Rebelo de Sousa, divulgada na página da Presidência da República na Internet.

O presidente da Alemanha declara-se profundamente tocado com "as imagens dramáticas do destruidor fogo florestal em Portugal, ao qual tantas pessoas não conseguiram escapar".

"Nós alemães partilhamos o luto perante esta terrível catástrofe, partilhamos a dor dos familiares e amigos das vítimas, bem como de todas as portuguesas e portugueses", acrescenta.

Frank-Walter Steinmeier deseja às forças que estão no terreno "muita perseverança e tenacidade nesta sua difícil tarefa" e despede-se do Presidente da República com "saudações silenciosas".

Seleção portuguesa de futebol solidariza-se com vítimas
A seleção portuguesa de futebol presente na Rússia, palco da Taça das Confederações, solidarizou-se este domingo com as vítimas do incêndio rural que deflagrou no sábado em Pedrógão Grande, no distrito de Leiria.

"O dia em que iniciamos a participação na Taça das Confederações é igualmente um dia de grande consternação e dor para o País que orgulhosamente representamos", começa por referir o comunicado assinado por todos os elementos da comitiva lusa, em Kazan.

Segundo a nota publicada no site oficial da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), "a tragédia ocorrida em Pedrógão Grande, que reclamou a vida de tantos dos nossos compatriotas, não pode deixar ninguém indiferente".

"Nesta hora tão triste, enviamos as mais sentidas condolências às famílias, amigos e entes queridos das vítimas dos incêndios", refere ainda a comitiva.

Para o jogo de deste domingo com o México, que assinala a estreia absoluta de Portugal na Taça das Confederações, 'balão de ensaio' para o Mundial2018, promete levar a memória da tragédia.

"Se temos consciência de que meras palavras não poderão minimizar a vossa dor que também é nossa, dizemos-vos, ainda assim, que hoje em campo levaremos o vosso coração no nosso coração", concluiu a comitiva.

Seleção sub-21 envia mensagem de apoio a familiares das vítimas

A seleção portuguesa de futebol de sub-21, que está na Polónia a disputar o Campeonato da Europa da categoria, enviou uma mensagem de alento para os familiares das vítimas dos incêndios de Pedrógão Grande.

A mais de três mil quilómetros de Portugal, a comitiva Lusa assegurou que o seu pensamento está também na tragédia que assolou o país e garantiu que vai tentar dedicar a vitória na partida desta terça-feira, frente à Espanha, a todas a vítimas.

"Portugal inteiro está de luto com a tragédia muito grande que aconteceu em Pedrógão. Vamos tentar uma vitória já no próximo jogo para dedicar às vítimas. Esperamos que Deus possa confortar todas as famílias das vítimas", disse hoje o defesa João Cancela, que foi o porta-voz do grupo.

A mensagem da seleção nacional de sub-21 foi transmitida antes do primeiro treino que a equipa portuguesa fez hoje na cidade Gdynia, que será o palco dos dois próximos jogos de Portugal, frente a Espanha, terça-feira, e Macedónia, na sexta-feira.

Presidente do parlamento da Madeira manifesta "profundo pesar" pelas vítimas

O presidente da Assembleia Legislativa da Madeira (ALM), Tranquada Gomes, manifestou o seu "profundo pesar" pelas vítimas dos "violentos e mortíferos incêndios" que deflagraram no distrito de Leiria, em Pedrógão Grande.

Na nota divulgada pela ALM, Tranquada Gomes louvou "o trabalho de todos os bombeiros e forças de Proteção Civil empenhadas no combate" às chamas.

"Neste momento de profunda consternação, os madeirenses, que têm na memória o pesadelo dos incêndios verificados na região no verão passado, expressam a sua solidariedade a todos os atingidos por esta brutal tragédia nacional e associam-se à sua dor", lê-se na nota.

A ALM informa ainda que, "tendo sido decretado luto nacional pelo período de três dias, com início hoje, pelas vítimas dos incêndios no município de Pedrógão Grande", não se realizará o plenário agendado para terça-feira [dia 20 de junho].


Funchal envia "a maior solidariedade" a familiares e amigos das vítimas

Câmara Municipal do Funchal endereçou "a maior solidariedade" aos familiares e amigos" das vítimas dos incêndios em Pedrógão Grande, no distrito de Leiria.

"O Município do Funchal endereça a maior solidariedade aos familiares e amigos das vítimas dos incêndios de Pedrógão Grande", refere a autarquia na sua página oficial no Facebook.

A CMF observa ainda que, "da mesma forma que em 2016 sentimos o coração dos nossos concidadãos do continente, podem nesta hora contar com o Funchal para a ajuda possível", concluindo com "uma palavra para a Autarquia de Pedrógão Grande, bem como às corporações de Bombeiros que dão o seu melhor nestas horas difíceis".


Viana do Castelo cancela comemorações do dia do foral
A Câmara de Viana do Castelo cancelou a sessão evocativa do dia do foral da cidade, devido à tragédia ocorrida no distrito de Leiria, onde um incêndio que deflagrou em Pedrógão Grande provocou 57 mortos.

Assinalam-se este domingo 759 anos que o Rei D. Afonso III atribuiu foral, em 18 de Junho de 1258, criando a vila e instituindo o município de Viana. Para comemorar a data, estavam previstos na cidade vários eventos, integrados no programa da Feira Medieval de Viana do Castelo.


PS fala em momento de luto nacional e pede avaliação adequada
O presidente do PS considerou este domingo que Portugal vive "um momento de luto nacional" devido ao incêndio "com proporções sem paralelo" em Pedrógão Grande e outros dois concelhos e sugeriu que se faça mais tarde uma "avaliação adequada do que aconteceu".

Em declarações à Lusa no Porto sobre o incêndio que provocou pelo menos 57 mortos, Carlos César disse que agora é tempo de "cerrar fileiras para socorrer os que precisam de auxílio no imediato".

"Haverá um momento posterior em que será importante ajudar os que foram prejudicados nos seus bens, os que ficaram em situação difícil pela morte de familiares e proceder a uma avaliação adequada do que aconteceu", afirmou Carlos César.
De acordo com o também líder parlamentar do PS, esta "avaliação adequada" terá de abranger "o dispositivo no terreno e o desempenho operacional".

O primeiro-ministro, António Costa, afirmou que o incêndio terá sido causado por trovoadas secas, salientando, no entanto, que "é prematuro tirar ilações" sobre o que aconteceu.

Juncker demonstra "profundo pesar" em carta a Marcelo
O presidente da Comissão Europeia enviou este domingo o seu "profundo pesar" ao povo português e ao Presidente da República pela tragédia em Pedrógão Grande e outros concelhos vizinhos, numa carta a que a Lusa teve acesso.

"Neste momento de dor e consternação quero, em nome da Comissão Europeia e no meu próprio, transmitir a vossa excelência e ao Povo Português, os sentimentos do nosso profundo pesar, bem como a expressão da nossa mais sentida solidariedade pelo incêndio em Pedrógão Grande", lê-se na carta enviada por Jean-Claude Juncker a Marcelo Rebelo de Sousa.

Juncker disse que a Comissão Europeia já está a trabalhar com os restantes Estados-membros da União Europeia "para responder de forma imediata" ao pedido de assistência de Portugal ao mecanismo europeu de proteção civil e garantiu que, neste momento, os seus "pensamentos estão com todas as vítimas, suas famílias, bem como com os bravos soldados da paz que, no terreno e em circunstâncias muito difíceis, continuam a combater este terrível incêndio".

"Um abraço amigo nesta hora de dor", conclui o presidente do órgão executivo europeu na carta a Marcelo Rebelo de Sousa.

O comissário europeu para a Ajuda Humanitária, Christos Stylianides, já anunciou este domingo que a União Europeia está pronta ajudar Portugal, tendo já sido enviados aviões de combate a incêndios pelo Mecanismo de Proteção Civil europeu.

"Os Verdes" expressam pesar por vítimas e esperam que ajuda chegue rápido
O partido ecologista "Os Verdes" expressou este domingo pesar às famílias das vítimas do incêndio em Pedrógão Grande e concelhos vizinhos, onde morreram 57 pessoas, afirmando esperar que a ajuda internacional chegue rapidamente para que o fogo seja extinto.

"Perante a gravidade dos incêndios, que estão a assolar o país e em particular o concelho de Pedrógão Grande e concelhos vizinhos, 'Os Verdes' querem expressar publicamente a sua solidariedade com as populações afetadas e saudar a coragem de todos quantos combatem estes incêndios, em detrimento dos perigos para as suas vidas, os bombeiros e ainda os populares que se organizam para fazerem face a este flagelo", lê-se num comunicado do PEV.

Os ecologistas esperam ainda "que a ajuda internacional chegue rapidamente, porque todos os meios são necessários para pôr fim às quatro frentes ativas que ainda lavram com enorme fúria".

O PEV manifesta também aos bombeiros "o seu profundo reconhecimento e enorme coragem pelo trabalho inesgotável que desempenham".

Mariano Rajoy manifesta "solidariedade, apoio e carinho"
o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, manifestou este domingo a sua "solidariedade, apoio e carinho" ao povo português pela tragédia ocorrida no sábado em Pedrógão Grande e que vitimou mortalmente 57 pessoas.

"Esmagado pela tragédia de Pedrogão Grande. O povo português conta com a nossa solidariedade, apoio e carinho, antoniocostapm.MR", escreveu Rajoy na sua conta na rede social Twitter, numa mensagem dirigida à conta do primeiro-ministro português, António Costa.


O rei Felipe VI de Espanha enviou ainda um telegrama ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e durante o dia irá telefonar-lhe, segundo fonte da presidência portuguesa.

O novo secretário-geral do PSOE, Pedro Sánchez, também manifestou esta manhã a sua "solidariedade" com as vitimas do incêndio.

Na mensagem do Twitter, Sánchez escreveu: "Quero transmitir todo o meu carinho e solidariedade com as vítimas do trágico incêndio de Portugal e aos seus familiares".

Primeiro-ministro da Índia envia "profundas condolências"
O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, manifestou este domingo a sua tristeza pela "trágica perda de vidas" no incêndio que deflagrou no sábado em Pedrógão Grande, Leiria, e endereçou "profundas condolências ao povo português".

"Triste por saber da trágica perda de vidas num incêndio em Portugal. Profundas condolências ao povo português nesta tragédia", escreveu Narendra Modi na sua conta na rede social Twitter, sobre o incêndio que provocou pelo menos 57 mortos e 59 feridos.

Narendra Modi vai deslocar-se a Portugal ainda este mês, depois de ter recebido o primeiro-ministro português, António Costa, que visitou a Índia em janeiro deste ano.


Benfica envia "sentidas condolências" às famílias das vítimas
O Benfica enviou este domingo sentidas condolências às famílias das vítimas do incêndio de Pedrógão Grande, no distrito de Leiria, que já provocou 57 mortos e 59 feridos.

"O Sport Lisboa e Benfica apresenta sentidas condolências às famílias das vítimas de Pedrógão Grande e manifesta solidariedade neste momento de dor", escreveu o clube 'encarnado' na sua página oficial no Facebook.

Já no site oficial na internet, o clube da Luz informou que a Fundação Benfica disponibilizou-se "para se aliar aos esforços de apoio para com as famílias, crianças e jovens afetados por estes tão tristes acontecimentos".

"O Sport Lisboa e Benfica expressa o mais profundo pesar, dor e lamento aos familiares das vítimas da tragédia de Pedrógão Grande, a todas as entidades e povo da região e manifesta apoio a toda a estrutura de proteção civil e bombeiros que continua a combater tamanho sinistro", refere o comunicado publicado na página oficial.

A coordenadora do BE expressou pesar pelas vítimas do incêndio
A coordenadora do Bloco de Esquerda (BE) expressou este domingo pesar pelas vítimas do incêndio no distrito de Leiria e defendeu que este é o momento da solidariedade, mas que depois terá de se avaliar como foi possível.

"O incêndio que está a ocorrer em Pedrógão Grande, Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera assumiu as dimensões de uma tragédia como nós nunca vimos. Neste momento, o que há a dizer é naturalmente o pesar para com as famílias e os amigos das vítimas", declarou Catarina Martins aos jornalistas, na sede do BE, em Lisboa.

A coordenadora do BE defendeu que, "claro, depois terá de haver avaliação de como é que foi possível, como é que aconteceu, do que tem de ser feito", referindo: "Sabemos que temos problemas no país que estão mal resolvidos há muito tempo".

"Mas hoje, seguramente, é o dia de toda a solidariedade para com as populações, para com os bombeiros, para todos quantos estão a combater o incêndio, o nosso pesar para com as vítimas. Teremos tempo para tudo o resto", acrescentou.

O BE cancelou toda a sua agenda política, da direção nacional e de todas as candidaturas autárquicas, até terça-feira.

Federação de voleibol decreta minuto de silêncio no Portugal-Espanha
A Federação Portuguesa de Voleibol estipulou este domingo um minuto de silêncio, em memória às vítimas do incêndio em Pedrógão Grande, no jogo entre Portugal e Espanha, do grupo C da Liga Europeia feminina.

"Consternada com a tragédia de Pedrogão Grande, a Federação Portuguesa de Voleibol, em nome de toda a Família do Voleibol, apresenta as mais sentidas condolências aos familiares das vítimas", escreveu o organismo na sua página oficial no Facebook.

A federação informa também que "será respeitado um minuto de silêncio em sua memória antes do jogo entre Portugal e a Espanha, da Liga Europeia de Femininos, a disputar este domingo, pelas 18h00, no Centro de Desportos e Congressos de Matosinhos".

Governo da Madeira manifesta "profundo pesar" pelas vítimas do fogo
O Governo Regional da Madeira manifestou este domingo, em nome dos madeirense e porto-santenses, "o seu profundo pesar pelas vítimas do incêndio de Pedrógão Grande (...) e endereça às famílias afetadas a sua solidariedade neste momento de dor e consternação".

"O Governo Regional da Madeira gostaria também de enviar uma palavra de apreço aos elementos ligados à Proteção Civil, em particular aos membros das várias corporações de bombeiros, pelo esforço notável demonstrado neste momento particularmente difícil", refere um comunicado assinado por Miguel Albuquerque.

Secretário-geral do PCP expressa pesar e pede "medidas de exceção" para todo o país
O secretário-geral do PCP manifestou este domingo o profundo pesar pelas vítimas do incêndio que deflagrou no sábado em Pedrógão Grande e defendeu que são necessárias "medidas de exceção" e canalizar meios para evitar novas tragédias.

Em declarações aos jornalistas, na sede nacional do PCP, em Lisboa, o líder comunista começou por manifestar "o profundo pesar" do partido pelas vítimas, solidariedade para com as famílias e feridos e expressar o agradecimento pelo empenhamento dos bombeiros bem como da Proteção Civil.

"Tendo em conta que se mantêm condições climatéricas tão hostis é preciso tomar medidas de exceção em todo o país para evitar novas tragédias, canalizando meios que possam dar resposta a esta situação excecional", afirmou.

Presidente da Liga de futebol manifesta "lamento e profundo pesar"
O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), Pedro Proença, expressou este domingo à agência Lusa o seu "lamento e profundo pesar" pelas vítimas do incêndio em Pedrógão Grande, no distrito de Leiria.

"O momento é de profunda tristeza, de solidariedade e de compaixão para com as famílias das vítimas", afirmou o presidente Pedro Proença.

Neste sentido, o presidente da LPFP alertou ainda para a necessidade de "apoiar sem reservas e acarinhar todos os que combatem incêndios e protegem as populações (...): os Bombeiros e restantes forças que integram a estratégia de Proteção Civil".

Sporting envia palavras de conforto aos familiares das vítimas
O Sporting enviou este domingo palavras de conforto aos familiares das vítimas do incêndio de Pedrógão Grande, no distrito de Leiria.

"Os nossos pensamentos estão com os familiares das vítimas e com todos os afetados por esta tragédia em Pedrógão Grande", escreveu o clube 'leonino' na sua página oficial no Facebook.

FC Porto solidariza-se com os familiares das vítimas
O FC Porto expressou este domingo a sua solidariedade para com os familiares das vítimas do incêndio de Pedrógão Grande, no distrito de Leiria.

"O FC Porto solidariza-se com os familiares das vítimas do incêndio em Pedrógão Grande", excreveu o clube portista na sua conta oficial no Twitter.


Penafiel envia mensagem à população e agradece aos bombeiros
O Penafiel, clube da II Liga portuguesa de futebol, juntou-se este domingo ao coro de mensagens solidárias para com os familiares das vítimas do incêndio de Pedrógão Grande, no distrito de Leiria.

"O nosso país está de luto. Muita força gente de Pedrógão e um grande obrigado aos nossos bombeiros", escreveu o clube duriense na sua página oficial da Internet, ilustrando uma imagem do palco da tragédia que enlutou o país.

Partidos cabo-verdianos expressam solidariedade
Os partidos na oposição em Cabo Verde manifestaram este domingo solidariedade com Portugal na sequência do incêndio rural que deflagrou sábado em Pedrógão Grande, distrito de Leiria, e que causou a morte a pelo menos 62 mortos.

A presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), Janira Hopffer Almada, manifestou, através da sua página pessoal na rede social Facebook, "solidariedade ao povo português e em especial às famílias afetadas neste momento de dor e de consternação", classificando os acontecimentos de Pedrógão Grande "uma grande tragédia".

Janira Hopffer Almada mostrou-se também preocupada com os cabo-verdianos que residem em Leiria "e que podem estar a passar por este momento de profunda aflição".

"Todo o nosso apoio e reconhecimento aos 'soldados da paz', verdadeiros heróis, que ainda combatem as frentes ativas de incêndio", escreveu, afirmando-se profundamente "tocada pela dor das famílias em situação de desespero e aflição".

O presidente da União Cabo-Verdiana Democrática e Independente (UCID), António Monteiro, usou também a sua página pessoal no Facebook para "juntar a voz de solidariedade a todas aquelas que já se manifestaram".

"Um abraço de solidariedade especial às pessoas que perderam seus entes queridos nesta manifestação da natureza", escreveu António Monteiro.

Jorge Lacão expressa "profundos sentimentos" do parlamento à população
O vice-presidente da Assembleia da República Jorge Lacão expressou este domingo os "profundos sentimentos" do parlamento ao "povo martirizado" dos concelhos de Pedrógão Grande, Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera.

Jorge Lacão, que falava aos jornalistas junto ao posto de comando de operações instalado na zona industrial de Pedrógão Grande, no distrito de Leiria, disse que depois de falar com o comandante operacional e com aqueles que estão no terreno e dirigem os trabalhos de combate ao incêndio, todos foram unânimes em reconhecer que esta situação "não tem paralelo na memória daqueles que há muitos anos combatem incêndios".

"Estes homens de coragem, bombeiros e agentes da proteção civil, tudo estão a fazer para procurar minimizar este incêndio sem paralelo no nosso país", disse.

Já o presidente da Câmara de Pedrógão Grande, Valdemar Alves, sublinhou que ainda podem surgir mais vítimas: "Vamos fazer a inspeção casa a casa, residência a residência. O incêndio deflagrou na hora da sesta".

Luxemburgo "pronto a ajudar os seus amigos portugueses"
O primeiro-ministro do Luxemburgo, Xavier Bettel, exprimiu este domingo a sua solidariedade com as vítimas dos incêndios em Pedrógão Grande, afirmando que o Luxemburgo está pronto a apoiar "os seus amigos portugueses".

"Os meus pensamentos estão com as vítimas dos incêndios e as famílias em Portugal. O meu apoio aos que combatem as chamas. O Luxemburgo pronto a ajudar os seus amigos portugueses", disse o primeiro-ministro luxemburguês, numa mensagem enviada através da sua conta no twitter.




Fonte do gabinete de Xavier Bettel disse à Lusa que o primeiro-ministro luxemburguês também enviou uma mensagem a António Costa, oferecendo a ajuda do Luxemburgo no combate aos fogos.

Presidente da FIFA "chocado" com o incêndio
O presidente da FIFA, Gianni Infantino, mostrou-se este domingo "chocado" com o incêndio de Pedrógão Grande, que já vitimou mais de meia centena de pessoas em Portugal, e enviou um "grande abraço" a todo o país.

"Hoje é um dia muito triste e estamos todos com Portugal. Estou chocado com o que aconteceu, é terrível. Um grande abraço de todo o coração para Portugal. Não tenho palavras. É terrível", afirmou Gianni Infantino.

O presidente da FIFA falava aos jornalistas durante uma visita à sala de imprensa da Arena Kazan, palco do duelo entre Portugal e México, da Taça das Confederações.

Antes do encontro, que está agendado para as 18h00 (16h00 horas de Lisboa), vai ser cumprido um minuto de silêncio e a seleção nacional vai atuar com fumos negros.

Vitória de Guimarães expressa condolências pelas vítimas
O Vitória de Guimarães, clube da I Liga portuguesa de futebol, assinalou este domingo o incêndio que deflagrou no sábado em Pedrógão Grande, no distrito de Leiria, com uma mensagem de pesar pelas vítimas.

"O Vitória expressa as mais sentidas condolências a todos os que foram atingidos pelo incêndio de Pedrogão Grande, o mais mortal de sempre em Portugal, desde que há registo", lê-se na nota publicada no sítio oficial do emblema vimaranense na Internet.

O clube minhoto endereçou, na mesma nota, "uma mensagem de força, apoio e gratidão a todos os elementos envolvidos no teatro de operações", referindo que, num "momento de grande consternação", partilha a "dor de todos os portugueses".

PR timorense expressa pesar e solidariedade com vítimas de incêndios
O Presidente da República timorense manifestou esta segunda-feira o seu pesar e solidariedade com as vítimas dos fogos que têm assolado a zona de Pedrógão Grande e de outras localidades do centro de Portugal.

"É com tristeza que acompanhamos as notícias dos fogos que ocorreram em Pedrógão Grande. Em nome do Estado e do povo de Timor-Leste quero expressar as nossas sentidas condolências às famílias enlutadas e a nossa solidariedade com o povo irmão de Pedrógão Grande", disse Francisco Guterres Lu-Olo num comunicado divulgado ao final da noite, hora local, em Díli.

"Oramos a Deus para que dê forças às vítimas e famílias afetadas para ajudar a ultrapassar este momento tão difícil", refere a nota.

Cabo Verde envia mensagens de condolências a Portugal
A Presidência da República e o Governo cabo-verdianos enviaramesta segunda-feira mensagens de condolências formais a Portugal na sequência do incêndio em Pedrógão Grande, depois de primeiras reações do chefe de Estado e do primeiro-ministro nas redes sociais.

Na mensagem de condolências enviada ao homólogo e "amigo" Marcelo Rebelo de Sousa, o chefe de Estado cabo-verdiano, Jorge Carlos Fonseca, manifesta "em nome próprio e de todos os cabo-verdianos profunda consternação e solidariedade à Nação Portuguesa, neste momento de grande dor e tristeza".

"Peço que transmita as minhas mais profundas condolências e toda a minha solidariedade às famílias das vítimas e ao povo irmão de Portugal, pela tragédia de Pedrógão Grande que nos tem todos entristecidos em Cabo Verde", acrescentou.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub