Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais C-Studio
3
Especiais C-Studio
i
C- Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do Universo
É o local onde as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Raça portuguesa de eleição

Bovinos mertolengos destacam-se no panorama nacional face à sua adaptabilidade aos sistemas de produção extensivos e por ser uma linha materna de excelência
29 de Novembro de 2019 às 13:32

Todos nós já ouvimos falar da raça mertolenga. O motivo? É simples: trata-se de uma raça especial, diferente, com características físicas e biológicas únicas, que a tornaram ao longo do último século uma vaca de referência na produção nacional. Mas para explicar melhor o que é a mertolenga falámos com José Pais, secretário técnico da ACBM – Associação de Criadores de Bovinos Mertolengos, e com Humberto Rocha, consultor técnico-comercial da Promert – Agrupamento de Produtores de Bovinos Mertolengos, os quais nos garantiram que é a raça portuguesa de maior expressão no efetivo nacional de bovinos de carne devido à sua adaptabilidade aos sistemas de produção extensivos e por ser uma linha materna de excelência. É a raça de eleição para utilização na produção da fileira dos bovinos de carne em Portugal.

São várias as razões que tornam a carne mertolenga diferente de outras que chegam ao consumidor. A sua certificação, o processo de produção ou o corte. Mas vamos por partes. A Carne Mertolenga DOP é comercializada em exclusivo pela Promert, S.A., cujo organismo independente de certificação é a CERTIS. Desde 1978 que existe um registo da ascendência de todos os animais, logo, a qualidade e o savoir-faire estão regulamentados, protegidos e certificados. Todos os animais abatidos sob a designação DOP – Denominação de Origem Protegida estão inscritos no Livro Genealógico, ou seja, animais cujo pedigree é conhecido há várias gerações e que é Puro Mertolengo.

A ACBM, a Promert, S.A. e a CERTIS controlam todo o processo desde a produção até ao consumidor e garantem a rastreabilidade total do produto. Conhece-se, assim, toda a vida produtiva dos animais, desde a sua ascendência, data e local de nascimento, abate e desmancha, até ao número de cuvetes que originou e onde e quando foram vendidas. Esta é a nossa garantia e a segurança do consumidor.

Estudos científicos indicam que a Carne Mertolenga DOP consegue obter os níveis máximos de classificação no que respeita às características organoléticas da carne (tenrura, suculência e intensidade de sabor). Num destes testes, a grande maioria dos provadores (85%) considerou a Carne Mertolenga DOP tenra. Numa escala de 1 a 8, a pontuação mais atribuída foi 6. É reconhecida cientificamente a qualidade das gorduras e o nível de deposição de gordura intramuscular da Raça Mertolenga DOP.

Junte-se ainda métodos de processamento de desmancha, de corte, de embalamento e de conservação adequados, fazendo recurso à mais desenvolvida tecnologia. A isto acresce a "arte de cortar carne" de forma manual (cerca de 45% da carne fatiada colocada no mercado é cortada à mão), respeitando a carne e preservando um saber e uma arte tradicionais.

Produtos estão adaptados aos consumidores…

No que diz respeito à procura, seja por parte das grandes superfícies, talhos, restauração, José Pais e Humberto Rocha começam por referir que a Promert S.A. comercializa carne das categorias de talho de Vitelão Mertolengo DOP, Novilho Mertolengo DOP e Bovino Mertolengo DOP Maturado, proveniente de animais criados em modos de produção sustentáveis, com utilização limitada de antibióticos, respeitando o bem-estar animal e o abate humanitário.

Acrescentam depois que as tendências indicam que atualmente quem confeciona carne fresca procura cortes fáceis de preparar e adaptados à realidade do quotidiano, explicam os dois responsáveis. Assim, desenvolveram-se produtos de acordo com os desejos do consumidor. Destes destacam-se as seguintes gamas de produtos: Vitelão Mertolengo DOP fatiado, Preparados de Carne de Bovino Mertolengo DOP: hambúrgueres, almôndegas, carne picada, rolo de carne, salsichas frescas, Carne de Bovino Mertolengo DOP Maturada e peças de talho embaladas a vácuo.

… e estão um pouco por todo o lado

A Carne Mertolenga DOP está em vários mercados, destacando-se a distribuição moderna, no canal Horeca em hotéis e restauração de referência, alguns destes com a diferenciação atribuída pelo Guia Michelin e naturalmente no comércio tradicional. Está igualmente presente em feiras, festivais musicais, eventos culturais e desportivos, e em eventos de street food. Em todos estes mercados tem havido crescimentos consolidados.

União em prol da raça mertolenga

José Pais e Humberto Rocha, os nossos interlocutores, representam duas instituições que existem para cuidar, manter, comercializar e fazer evoluir a raça bovina mertolenga. Ambas são organizações de produtores, mas há diferenças. A ACBM, criada em 1987, é uma associação de produtores de cariz técnico, com o estatuto de entidade de utilidade pública, cuja principal função é a gestão do Livro Genealógico da raça bovina mertolenga. Os objetivos da ACBM são a defesa dos legítimos interesses dos seus associados no que se relaciona com a preservação, melhoramento, criação e comercialização dos bovinos de raça mertolenga.

Quanto à Promert, é uma sociedade comercial que tem por objeto a concentração da oferta e colocação no mercado da produção de bovinos e distribuição e comercialização de bovinos de raça mertolenga, ou cruzados de mertolengo, tanto por meio de ações de compra e venda de animais, da sua comercialização direta, da transformação da carne desses animais, como por meio de prestação de serviços, decorrentes da distribuição e comercialização destes animais.