Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais C-Studio
9
Especiais C-Studio
i
C- Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do Universo
É o local onde as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Valorizar a cultura ribeirinha e os barcos típicos do Tejo

O projeto “Moita, Património do Tejo” visa a salvaguarda das técnicas de construção das antigas embarcações do Tejo, que a autarquia pretende candidatar à Lista do Património Cultural Imaterial que Necessita de Salvaguarda Urgente da UNESCO
4 de Setembro de 2019 às 13:57
As tradições e cultura dos moitenses estão ligadas ao Tejo
Reconstrução das antigas embarcações do Tejo
Embarcações emblemáticas do concelho
As tradições e cultura dos moitenses estão ligadas ao Tejo
Reconstrução das antigas embarcações do Tejo
Embarcações emblemáticas do concelho
As tradições e cultura dos moitenses estão ligadas ao Tejo
Reconstrução das antigas embarcações do Tejo
Embarcações emblemáticas do concelho

A salvaguarda das embarcações típicas do Tejo tem sido um trabalho constante do Município da Moita há mais de três décadas, iniciando-se com a recuperação do varino municipal "O Boa Viagem" no princípio dos anos oitenta. A Câmara Municipal da Moita foi, aliás, pioneira na aquisição de uma embarcação tradicional, abrindo caminho para que outras autarquias olhassem para a preservação do seu património fluvial e marítimo e adquirissem barcos que marcaram o passado e a história dos seus territórios.

Recorde-se que a atividade naval teve, desde sempre, uma forte influência na vida económica e social do concelho, onde se foram desenvolvendo embarcações, como os botes, as faluas, os varinos e as fragatas, que tinham como objetivo dar resposta às necessidades do transporte de pessoas e mercadorias entre as duas margens do Tejo. O rio marcou, sem dúvida, o modo de vida, os hábitos, as tradições e a cultura das gentes do concelho da Moita.

O aparecimento, o desenvolvimento e a dedicação das associações náuticas do concelho, nas últimas décadas, em muito têm contribuído também para a preservação das embarcações típicas que embelezam o Tejo e os 20 quilómetros de frente ribeirinha do concelho da Moita.

Neste sentido, é de extrema importância a preservação das técnicas de construção tradicional de embarcações em madeira utilizadas no Estaleiro

Naval de Sarilhos Pequenos, que existe desde a década de 40 e pertence à família de Mestre Jaime Costa desde 1955. Este estaleiro é o único a trabalhar na recuperação de embarcações tradicionais em madeira e onde ainda é possível construir uma embarcação de raiz, utilizando as técnicas ancestrais. É um "museu vivo" que merece ser divulgado e visitado.

Candidatura à UNESCO

A reconstrução das antigas embarcações do Tejo, que se destacam pelas pinturas tradicionais com cercaduras de flores que adornam episódios ou locais da vida do município, desenhadas e pintadas com cores garridas, é uma arte que importa preservar.

É este saber-fazer (hoje ameaçado pela falta de profissionais) do Estaleiro Naval de Sarilhos Pequenos que a Câmara Municipal da Moita pretende valorizar com o projeto "Moita, Património do Tejo" e através da candidatura à Lista do Património Cultural Imaterial que Necessita de Salvaguarda Urgente da UNESCO – Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura. É um projeto de resiliência na afirmação da cultura ribeirinha e da sua mais evidente expressão, os barcos típicos do Tejo, que deve ser trilhado com o envolvimento de toda a comunidade local e de todos os agentes que possam enriquecer esta candidatura.

O projeto "Moita, Património do Tejo" pretende ser um contributo de grande importância para a salvaguarda das embarcações tradicionais do estuário do Tejo, enquanto património vivo, não só do concelho da Moita como de toda a região.

Património português reconhecido pela UNESCO

As Listas do Património Cultural Imaterial da Humanidade foram estabelecidas pela UNESCO com o objetivo último de garantir a melhor proteção dos importantes patrimónios culturais intangíveis em todo o mundo e melhorar a consciência para a sua importância. O Fado, o Cante Alentejano e a Dieta Mediterrânica portuguesa fazem parte desta primeira lista. Já a mais pequena Lista do Património Cultural Imaterial da Humanidade com Necessidade Urgente de Salvaguarda é composta por elementos culturais que causam preocupação às comunidades e aos países que consideram necessárias medidas urgentes para os manter vivos. É neste âmbito que se enquadra a candidatura do projeto "Moita, Património do Tejo".