Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
6

Combustível mais caro em Portugal devido aos impostos

Os combustíveis aumentaram mais de 2% este ano em Portugal, apesar de o preço das matérias-primas ter descido 14% no caso da gasolina e 7% no gasóleo, segundo a edição desta quinta-feira do ‘Jornal de Negócios’, que adianta que tendo em conta a variação do câmbio entre o dólar e o euro, o preço dos combustíveis desceu nos países europeus, enquanto que os portugueses continuam a pagar mais pela gasolina e gasóleo.
14 de Dezembro de 2006 às 10:18
Segundo o jornal económico, os responsáveis das principais distribuidoras a operar em Portugal apontam como razão para os aumentos verificados no País o peso dos impostos. “O que dificulta uma descida tão visível nos preços é o facto de a matéria-prima representar apenas um terço do produto final”, sendo o resto "os impostos, margem de refinação e comercialização", afirmou o director de comunicação da BP, Vasco Jorge, citado pelo JdN.
Entre Janeiro e Novembro deste ano, a gasolina sem chumbo 95 octanas aumentou 2,26% e o gasóleo 3,5%, uma subida que inclui o aumento do imposto sobre os produtos petrolíferos (ISP), actualizado em Janeiro, que correspondeu a um acréscimo de 2,5 cêntimos.
Na comparação, feita pelo jornal, entre Portugal e Espanha, conclui-se que os impostos são os principais responsáveis pela diferença de preços pagos pelos consumidores dos dois países. Dados do Eurostat para o segundo semestre de 2006 revelam que os portugueses pagam por um litro de gasolina sem chumbo 95 octanas 1,358 euros, enquanto que os espanhóis pagam 1,13 euros por litro.
Contudo, quando se subtrai o valor dos impostos, a situação inverte-se, passando os combustíveis a serem mais baratos em Portugal, 0,564 euros por litro da gasolina sem chumbo 95 octanas contra 0,567 em Espanha e 0,555 euros por litro de gasóleo contra 0,561 no país vizinho.
O jornal conclui ainda que, desde a liberalização do preço dos combustíveis em 2004, o preço do gasóleo já subiu 44% e o da gasolina 27%, contrariando o efeito previsto aquando a introdução da medida.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)