Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
6

Fogo de Vila Pouca de Aguiar "está controlado, mas não dominado"

Declive acentuado do terreno e o vento inconstante estava a "dificultar a tarefa" dos cerca de 150 operacionais.
Lusa 7 de Setembro de 2021 às 01:52
Bombeiro
Bombeiro FOTO: Getty Images
O incêndio que deflagrou na noite de domingo numa zona de mato da localidade de Soutelo de Matos, em Vila Pouca de Aguiar, "está controlado, mas ainda não está dominado", informou esta terça-feira à agência Lusa a Proteção Civil.

"Se tudo correr bem, [o incêndio] pode ficar dominado daqui a uma hora, uma hora e meia", disse fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Vila Real, cerca das 00h26, recordando que está "muito vento" no local.

No entanto, o CDOS de Vila Real explicou que o fogo está "controlado" e a ceder aos meios, alertando que a situação poderá mudar face às condições climatéricas.

A meio da noite de segunda-feira, presidente da Câmara de Vila Pouca de Aguiar, Alberto Machado, afirmou que o incêndio estava a ceder aos meios e previa-se que estivesse controlado nas próximas horas.

No local, segundo o autarca, o declive acentuado do terreno e o vento inconstante estava a "dificultar a tarefa" dos cerca de 150 operacionais que foram mobilizados para o fogo que está a lavrar numa zona de mato.

Na altura, no terreno estavam ainda 48 viaturas e duas máquinas de rasto que abriram faixas de contenção e de acesso para os bombeiros.

Segundo Alberto Machado, o incêndio tem uma frente ativa e as perspetivas apontam para que esteja controlado "nas próximas horas".

O fogo teve início pelas 23h25 de domingo, numa zona de mato da localidade de Soutelo de Matos, freguesia de Pensalvos e Parada de Monteiros, e pelas 01h00 entrou em fase de resolução, tendo-se verificado uma reativação às 15h30 desta terça-feira.

"Este incêndio esteve praticamente controlado, depois houve um aumento significativo do vento, tivemos um momento preocupante também porque o incêndio estava a descer na direção da aldeia de Soutelo de Matos e a Proteção Civil Municipal, numa medida de prevenção, retirou algumas pessoas que já regressaram à localidade", salientou o autarca.

Cerca de 10 pessoas, idosos e uma criança, foram retiradas de quatro casas, mas apenas por precaução.

Dois bombeiros foram também assistidos por inalação de fumos.

Pelas 00h30, segundo o 'site' na Internet da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), ainda estavam 151 operacionais, apoiados por 49 viaturas, no local.

Ver comentários