Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
1

Oito feridos à passagem do tufão Pakhar por Macau

Foram registados mais de 100 incidentes e 16 inundações.
Lusa 27 de Agosto de 2017 às 13:46
Tufão Pakhar foi o segundo a atingir Macau em quatro dias
Tufão Pakhar foi o segundo a atingir Macau em quatro dias
Tufão Pakhar foi o segundo a atingir Macau em quatro dias
Tufão Pakhar foi o segundo a atingir Macau em quatro dias
Tufão Pakhar foi o segundo a atingir Macau em quatro dias
Tufão Pakhar foi o segundo a atingir Macau em quatro dias
Tufão Pakhar foi o segundo a atingir Macau em quatro dias
Tufão Pakhar foi o segundo a atingir Macau em quatro dias
Tufão Pakhar foi o segundo a atingir Macau em quatro dias
Tufão Pakhar foi o segundo a atingir Macau em quatro dias
Tufão Pakhar foi o segundo a atingir Macau em quatro dias
Tufão Pakhar foi o segundo a atingir Macau em quatro dias
Tufão Pakhar foi o segundo a atingir Macau em quatro dias
Tufão Pakhar foi o segundo a atingir Macau em quatro dias
Tufão Pakhar foi o segundo a atingir Macau em quatro dias
Tufão Pakhar foi o segundo a atingir Macau em quatro dias
Tufão Pakhar foi o segundo a atingir Macau em quatro dias
Tufão Pakhar foi o segundo a atingir Macau em quatro dias
Tufão Pakhar foi o segundo a atingir Macau em quatro dias
Tufão Pakhar foi o segundo a atingir Macau em quatro dias
Tufão Pakhar foi o segundo a atingir Macau em quatro dias
Tufão Pakhar foi o segundo a atingir Macau em quatro dias
Tufão Pakhar foi o segundo a atingir Macau em quatro dias
Tufão Pakhar foi o segundo a atingir Macau em quatro dias
Tufão Pakhar foi o segundo a atingir Macau em quatro dias
Tufão Pakhar foi o segundo a atingir Macau em quatro dias
Tufão Pakhar foi o segundo a atingir Macau em quatro dias
Tufão Pakhar foi o segundo a atingir Macau em quatro dias
Tufão Pakhar foi o segundo a atingir Macau em quatro dias
Tufão Pakhar foi o segundo a atingir Macau em quatro dias

A Proteção Civil de Macau registou este domingo oito feridos ligeiros, 16 inundações e 107 incidentes causados pela passagem do tufão Pakhar, o segundo a atingir o território em quatro dias.

Estes números contrastam com o rasto de destruição deixado pelo Hato, na passada quarta-feira, que causou pelo menos 10 mortos e mais de duas centenas de feridos e danos avultados ainda por avaliar.

Os incidentes registados hoje pelo Centro de Operações de Proteção Civil (COPC) de Macau prendem-se com a queda de objetos que ficaram suspensos devido à ação do Hato, disse o coordenador do COPC, Ma Io Kun, numa conferência de imprensa sobre o balanço dos trabalhos de limpeza e recuperação do território.

Turistas viram ruas alagadas e pouco mais antes de 'correrem' centro histórico
A dimensão dos estragos do tufão Hato por Macau, o mais forte em 50 anos, 'escapou' ao olhar dos poucos turistas que antes de 'correrem' o centro histórico do antigo enclave português viram, pelo caminho, ruas alagadas e pouco mais.

Anne Shen e Iris Gu deixaram o hotel em Coloane pouco depois de o sinal 8 de tempestade tropical ser substituído pelo 3 (ainda em vigor) diretamente para o Leal Senado, no 'coração' da cidade, aproveitando a tarde -- após uma manhã perdida -- para ver pela primeira vez Macau.

Com o tempo a dar uma aberta, após intensos aguaceiros, as duas turistas, oriundas de Xangai, caminham com cuidado, de guarda-chuva e máquina fotográfica na mão, pela calçada portuguesa em direção às Ruínas de S. Paulo, património classificado pela UNESCO.

"Viemos no 'shuttle' do hotel. Chegamos ontem [sábado] e estávamos com medo porque lemos as notícias de que um novo tufão [Pakhar] estava a caminho, mas depois de umas horas passou. Quando decidimos vir passar o fim de semana a Macau ainda foi antes de chegar o primeiro [o Hato], que sabemos que causou mortos e danos", conta Anne Shen à agência Lusa.

Tempestades levam ao cancelamento de concurso de fogo-de-artifício
Os Serviços de Turismo de Macau anunciaram hoje o cancelamento do Concurso Internacional de Fogo-de-Artifício, devido aos estragos provocados pelo tufão Hato, que atingiu a cidade na quarta-feira, seguido do Pakhar, hoje.

Além deste concurso, foi anunciado o cancelamento de vários eventos, como o Concurso de Design do Troféu, o Concurso de Fotografia e o Arraial do Fogo-de-Artifício, entre outros.

A 29.º edição do Concurso Internacional de Fogo-de-Artifício ia contar com a participação portuguesa do Grupo Luso Pirotecnia.

"Devido aos danos nas vias de circulação e infraestruturas causados pela passagem do tufão, os transportes públicos e marítimos, abastecimento de água e eletricidade, e serviços de restauração, ainda não voltaram à normalidade, com todos os recursos da cidade ainda concentrados nos trabalhos de socorro pós-calamidade", indica um comunicado dos Serviços de Turismo.

Por este motivo, apelam "aos visitantes com pretensão de viajar para Macau em breve para analisarem e reavaliarem os seus planos".

Os Serviços de Turismo já tinham anunciado que pediram às agências de viagem locais que suspendessem a vinda de grupos até dia 30.

O tufão Hato, o mais forte em meio século, matou dez pessoas e deixou mais de 200 feridas.

Pelo menos três operadoras de jogo de Macau doam um total de 12,6 ME à cidade
Pelo menos três operadoras de jogo de Macau -- MGM, Galaxy e Melco -- anunciaram doações equivalentes a 12,6 milhões de euros, para ajudar nos trabalhos de recuperação e apoio à população, após o devastador tufão Hato.

O universo da Galaxy Entertainment anunciou uma doação de 60 milhões de dólares de Hong Kong (6,43 milhões de euros), "incluindo 30 milhões [de dólares de Hong Kong] da Fundação do Galaxy Entertainment Group, mais uma equivalente contribuição de 30 milhões da família Lui, para apoiar os trabalhos de auxílio às pessoas de Macau", de acordo com um comunicado enviado hoje pelo presidente da Galaxy, Lui Che Woo.

"Na quarta-feira (...) o tufão Hato, o mais poderoso e destrutivo tufão em mais de meio século, desceu rapidamente sobre Macau e causou amplos danos e significativas dificuldades aos seus cidadãos", indica o comunicado, que refere que as instalações da Galaxy ficaram danificadas, mas "apenas ferimentos menores foram relatados".

"Quero expressar as minhas sinceras condolências às famílias e amigos das pessoas que morreram e aos cidadãos que sofreram ferimentos em resultado da devastadora destruição trazida por dois tufões", diz ainda Lui.

Por seu lado, a Melco Entertainment anunciou que criou um fundo de 30 milhões de patacas (3,12 milhões de euros) para apoiar "os funcionários, a comunidade e os trabalhos de recuperação no rescaldo do tufão Hato em Macau".

A empresa suspendeu a construção do seu novo hotel Morpheus, de modo a poder desviar dois mil trabalhadores para as tarefas de recuperação da cidade durante este fim de semana.

Uma equipa de 2.500 voluntários da Melco e trabalhadores da construção foi também formada para ajudar a limpar destroços, distribuir garrafas de água e apoiar com necessidades urgentes da população, segundo a empresa.

"Este é o pior tufão que Macau viu em mais de meio século. A Melco e eu, pessoalmente, estamos 100% comprometidos em partilhar os nossos recursos coletivos para ajudar a cidade e as suas gentes a conseguir uma rápida e total recuperação da ordem", indicou o presidente executivo da Melco, Lawrence Ho.

A MGM anunciou valor semelhante, 30 milhões de patacas. A forma como o dinheiro será distribuído "será decidida nos próximos dias e meses, com a orientação do Governo de Macau", com as necessidades dos funcionários da operadora e das suas famílias a serem "consideradas e incluídas na alocação de fundos".

"As minhas condolências às pessoas de Macau, em nome de toda a família MGM. A nossa empresa experienciou e ultrapassou desafios semelhantes no passado e comprometo-me a disponibilizar todos os recursos da família MGM para uma recuperação total. Pela nossa experiência vai levar tempo, mas a MGM vai estar ao pé do Governo e das pessoas de Macau", sublinhou o presidente da norte-americana MGM Resorts International, da qual a MGM China é subsidiária, Jim Murren.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)