Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
3

Furacão 'Patricia' chegou ao México

Milhares de pessoas foram retiradas das zonas costeiras.
Lusa 24 de Outubro de 2015 às 00:34
O furacão "Patricia" já chegou ao México
O furacão 'Patricia' já chegou ao México FOTO: EPA

O olho do furacão "Patricia", o mais forte alguma vez registado, atingiu a costa do México, no Oceano Pacífico, anunciaram esta sexta-feira as autoridades mexicanas.

"O olho do furacão já está em terra firma em Emiliano Zapata", no Estado de Jalisco, perto do principal porto de Manzanillo, disse o diretor da Comissão Nacional da Água, Roberto Ramirez.

Segundo o serviço de meteorologia nacional, o centro do furacão, com nove quilómetros de diãmetro, chegou a terra cerca das 18h00 locais (00h00 em Lisboa). O furacão, de categoria 5 na Escala de Saffir/Simpson, é considerado "extremamente perigoso", com ventos de 350 quilómetros por hora (km/h) e rajadas de 380 km/h.

14h28: O "Patrícia", que antes de tocar terra foi considerado o mais forte furacão da história da meteorologia mundial, transformou-se este sábado em tempestade tropical ao chegar ao México através do Pacífico, anunciou o Centro dos Furacões norte-americano (NHC).

06h21: O furacão "Patrícia" desceu para a categoria 4 na escala Saffir-Simpson, depois de ter tocado terra ainda com nível 5, o mais elevado, com as autoridades ainda alerta para os potenciais efeitos do fenómeno, informou o Serviço Meteorológico Nacional.

05h20: O furacão "Patrícia" causou, até agora, menos danos do que se receava, após tocar terra no México, disse o Presidente Enrique Peña Nieto, alertando, contudo, para o risco que o país ainda corre.

03h18: Os efeitos do furacão "Patrícia" começaram a fazer-se sentir no oeste do México, onde tocou terra na sexta-feira, com ventos de intensidade recorde e chuvas intensas, apesar de, por enquanto, não se registarem vítimas ou danos consideráveis.

O Presidente do México, Enrique Peña Nieto, alertou que o país enfrenta uma "ameaça de grande escala" devido ao furacão "mais perigoso que se registou no mundo", com ventos de 300 quilómetros por hora.

O "Patrícia" é um furacão de dimensão inédita, tendo sido destacados mais de 11.000 militares, marinha e polícia federal nos estados de Jalisco, Colima e Nayarit para apoiar a população vulnerável, estimada em 400.000 pessoas.

A prioridade "é proteger e salvar a vida dos mexicanos", disse Peña Nieto, apelando às famílias para se refugiarem em lugares seguros.

02h17: O Presidente venezuelano, Nicolas Maduro, propôs-se a ajudar o México, em alerta devido à chegada do Furacão "Patrícia", o mais forte alguma vez registado.

furacão patrícia méxico tempestade
Ver comentários