Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
5

Seleção portuguesa conta dois 'brilharetes' e quatro deceções no Mundial

Portugal estreou-se na competição mundial em 1966 com Eusébio no plantel.
Lusa 24 de Maio de 2018 às 08:40
A primeira vez da Seleção portuguesa no Mundial, em 1966
A primeira vez da Seleção portuguesa no Mundial, em 1966
A primeira vez da Seleção portuguesa no Mundial, em 1966
A primeira vez da Seleção portuguesa no Mundial, em 1966
Seleção Nacional
Cristiano Ronaldo
A primeira vez da Seleção portuguesa no Mundial, em 1966
A primeira vez da Seleção portuguesa no Mundial, em 1966
A primeira vez da Seleção portuguesa no Mundial, em 1966
A primeira vez da Seleção portuguesa no Mundial, em 1966
Seleção Nacional
Cristiano Ronaldo
A primeira vez da Seleção portuguesa no Mundial, em 1966
A primeira vez da Seleção portuguesa no Mundial, em 1966
A primeira vez da Seleção portuguesa no Mundial, em 1966
A primeira vez da Seleção portuguesa no Mundial, em 1966
Seleção Nacional
Cristiano Ronaldo

A seleção portuguesa de futebol conta dois 'brilharetes', com presenças nas meias-finais, duas 'poucas vergonhas', num misto de resultados desastrosos e indisciplina, e duas deceções, no balanço de seis presenças sem 'meio termo'.

Depois de uma estreia brilhante, em 1966, com o 'rei' Eusébio a levar a equipa ao 'bronze', como nove golos, Portugal só voltou a destacar-se 40 anos volvidos, em 2006, com um quarto lugar, sob o comando de Figo, então único sobrevivente da 'geração de ouro'.

Estas duas presenças são, porém, exceções, já que as outras quatro acabaram mal, em 1986 e 2002 agravadas por comportamentos pouco edificantes, e em 2010 e 2014, nas duas últimas, com Cristiano Ronaldo como 'estrela', sem os registos aguardados.

Portugal Eusébio Figo Cristiano Ronaldo desporto mundial história
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)