Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
9

Ex-Ministro da Defesa foi informado da encenação da recuperação do material de Tancos

Vasco Brazão revelou que entregou um documento com uma "versão resumida" dos factos.
Lusa 4 de Abril de 2019 às 22:00
Azeredo Lopes
Azeredo Lopes
Azeredo Lopes
Azeredo Lopes
Azeredo Lopes
Azeredo Lopes
Azeredo Lopes
Azeredo Lopes
Azeredo Lopes

O ex-investigador da Polícia Judiciária Militar (PJM), Vasco Brazão, afirmou esta quinta-feira que o ex-ministro da Defesa, Azeredo Lopes, foi informado da "encenação" da recuperação do material furtado em Tancos, revelando que entregou um documento com uma "versão resumida" dos factos.

Ouvido na comissão parlamentar de inquérito ao furto de Tancos, Vasco Brazão disse que o documento, sem timbre e sem assinatura, foi entregue "em novembro ou dezembro" por si e pelo ex-diretor da PJM, Luís Vieira, ao então chefe de gabinete do ex-ministro da Defesa Azeredo Lopes, general Martins Pereira.

Segundo o relato do major Vasco Brazão, arguido no processo judicial e que se encontra em prisão domiciliária, o ex-diretor da PJM, através de uma chamada telefónica pela aplicação 'Whatsapp', comunicou ao então ministro da Defesa, na presença do chefe de gabinete, que a recuperação do material "não ocorreu da forma que tinha sido publicitada, mas sim através de um informador".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)