Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
2

Velocidade inadaptada pode estar na origem de acidente em França

Prefeito de Saône-et-Loire refere velocidade e piso escorregadio.
8 de Janeiro de 2017 às 13:59
FOTO: Le Journal de Saône-et-Loire
Um piso escorregadio e uma velocidade "pouco adaptada" podem estar na origem do acidente com um autocarro com portugueses que fez hoje quatro mortos, no centro de França, disse à Lusa o prefeito de Saône-et-Loire, Gilbert Payet.

"O mais provável é um piso escorregadio, uma perda de controlo devido a uma velocidade pouco adaptada a estas condições de circulação. Isto parece o mais provável, mas cabe ao inquérito identificar as causas", adiantou o representante do Estado no distrito de Saône-et-Loire.

O responsável confirmou que o autocarro "vinha de Portugal e ia para a Suíça" e que transportava "portugueses que trabalham e residem na Suíça".

"O condutor perdeu o controlo do autocarro. Segundo testemunhos, ele teria perdido o controlo um certo tempo antes do local do acidente, antes de passar as barreiras de segurança. Estamos num período de alerta de neve e de gelo, as condições climatéricas não eram excelentes. Cabe ao inquérito verificar se o autocarro circulava a uma velocidade adaptada a estas condições", acrescentou, precisando que os condutores vão ser interrogados no âmbito da investigação.

O acidente aconteceu na Estrada Centro Europa e Atlântico (RCEA), ao nível da localidade de Charolles, no distrito de Saône-et-Loire, uma "estrada reputada como perigosa porque há longos troços monótonos, linhas direitas, com muitos camiões", mas sublinhou que "na hora do acidente o tráfego era muito fraco e, como em todos os fins de semana, não há camiões".

Gilbert Payet acrescentou que "o acidente não resulta de um choque frontal" e que "mesmo se as condições de circulação eram difíceis [devido ao gelo], são as normais no período do inverno".

Gilbert Payet disse ainda à Lusa que, além de quatro mortos, há três feridos muito graves - incluindo um bebé de dois anos - e 25 feridos mais ligeiros, tendo todos os feridos sido transportados para os hospitais de Mâcon, Paray-le-Monial e Roanne, no distrito de Loire.

Esta manhã, em conferência de imprensa, Gilbert Payet, precisou que o acidente ocorreu "por volta das 04:10" e que as operações de socorro envolveram a mobilização de 99 bombeiros e 45 veículos, assim como seis equipas médicas.

O chefe da polícia lembrou que o distrito estava em alerta laranja devido à previsão de neve e de gelo e pediu aos automobilistas para serem prudentes e para adaptarem a velocidade porque "os pisos estão escorregadios".

Gilbert Payet acrescentou que a operação terminou e que o veículo foi retirado do local.

De acordo com o jornal Le Parisien, trata-se do acidente rodoviário mais grave em França desde março do ano passado quando, na mesma estrada, 12 portugueses morreram na sequência de um choque frontal entre a carrinha em que seguiam e um veículo pesado.
França Lusa Gilbert Payet Portugal Suíça Estrada Centro Europa
Ver comentários