Correio da Manhã

Knopfler em concerto quase bom
Foto Tiago Sousa Dias
Mark Knopfler mostrou ser um virtuoso da guitarra
00:30
  • Partilhe
Mark Knopfler foi e é um excelente guitarrista. Sexta-feira, no Campo Pequeno de Lisboa, mostrou que mantém as qualidades que deram fama e proveito aos Dire Straits: virtuosismo para dar e vender.

Porém, tal como na fase final dos Straits, o rock deu lugar a melodias folk: algumas bonitas, outras nem tanto, como no disco ‘Kill To Get Crimson’ (2007) que veio promover. Na lotada praça, Knopfler só foi aplaudido a sério quando recorreu às recordações: ‘Sultans of Swing’, ‘Brothers In Arms’, ‘Local Hero’ e ‘So Far Away’. No resto, muita técnica, alguma emoção e muitos, muitos bocejos. Por isso, foi quase um bom concerto, tocado por sete músicos. "Todos eles mestres", frisou. Knopfler, aliás, só precisou de quatro, quando, durante oito minutos, atacou ‘Sultans of Swing’, altura em que a ‘arena’ quase veio abaixo.

Siga o CM no Facebook.

  • Partilhe
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE