Alternativas e confirmações

Até ao novo Campo Pequeno só Joaquim Bastinhas organizara a sua confirmação na praça lisboeta. Mais ninguém ligara a tal detalhe”
18.07.07
  • partilhe
  • 0
  • +
Alternativas e confirmações
Maurício do Vale, Comentador
Na carreira profissional de um cavaleiro ou de um matador, existe uma cerimónia peculiar, ritual também apelidado de ‘doutoramento’, que assinala o momento em que atinge o escalão máximo reconhecido pelo regulamento Oficial: é a Alternativa. Devido às limitações da legislação portuguesa, a alternativa a matadores portugueses tem de se realizar no estrangeiro (Espanha, Venezuela, México...), de lá trazendo documentação comprovativa que a formaliza na sua terra, algo que a lei nacional considera e reconhece, sem, no entanto, autorizar a cerimónia. Ridículo, no mínimo (seguramente inconstitucional!). Todavia, na capital de qualquer daqueles países, se pode confirmar a alternativa, desde que a mesma não tenha sido aí. Quanto à lide a cavalo, temos os cavaleiros em Portugal e os rojoneadores em Espanha e restantes nações taurinas. Entre nós a alternativa de cavaleiro é tradição, no país vizinho é recente.
E em Portugal? Confirmação de alternativa? Sim, assim deve ser. Até à nova Praça do Campo Pequeno, só Joaquim Bastinhas organizara a sua confirmação na velha praça lisboeta. Mais ninguém ligara a tal detalhe. Mas, agora, o responsável taurino do Campo Pequeno, o retirado matador Rui Bento, decidiu, e bem, dotar as coisas de outro modo: cavaleiro de alternativa (noutra arena), que ali actue pela primeira vez, confirma nessa ocasião a sua alternativa, em ritual com padrinho também; rojoneador (com alternativa estrangeira) igual confirma aquando da sua primeira vinda a Lisboa. Mas que ninguém confunda: um (de casaca) confirma como cavaleiro; o outro (de traje curto) confirma como rojoneador. Simples! E o inverso, em Madrid, poderá acontecer, sendo que lá o padrinho deverá ser um rojoneador e cá um cavaleiro respeitando a nacionalidade da Praça (e do País), sendo que, pela lei europeia, ambos se equiparam profissionalmente. Isto vem a propósito de algumas confusões que por aí andam...
GASTON SANTOS
Gaston Santos (filho) tira amanhã, no Campo Pequeno, a sua alternativa (de cavaleiro, porque passará a envergar a casaca e tricórnio, como seu pai, cuja casaca ofereceu ao Museu do Traje). Será padrinho Bastinhas e testemunhas Ana Batista e Telles Bastos, os outros cavaleiros de alternativa, no cartel.
MANUEL DIAS GOMES
Manuel Dias Gomes, neto do pioneiro dos novilheiros portugueses no estrangeiro (Augusto Gomes Júnior), estreia-se amanhã à noite na Real Maestrenza de Sevilha, com novilhos de Villamarta. O jovem é filho de José Luís Gomes, ‘cabo’ dos Forcados Amadores de Lisboa. Sorte!.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!