Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
5

Caixa Alfama: Orgulho bairrista

Bairro lisboeta espera festival de braços abertos dias 23 e 24 de Setembro.
Miguel Azevedo 19 de Setembro de 2016 às 16:00
FOTO: João Miguel Rodrigues

Se é verdade que a chegada do festival a Alfama, em 2013, não trouxe propriamente mudanças estruturais ao bairro ou à vida dos seus moradores, o facto é que o evento veio servir para a afirmação cultural de Alfama e para o orgulho das suas gentes. este ano o festival acontece nos dias 23 e 24 de Setembro.

"Este evento traz obviamente uma dinamização económica ao bairro, mas traz acima de tudo um sentimento de autoestima muito grande", diz Miguel Coelho, presidente da junta de Stª Maria Maior, que lembra que o Caixa Alfama envolve não só restaurantes e casas de fados, mas também as coletividades. "Este festival ajuda à afirmação de uma certa expressão de cultura popular." O mesmo é dizer que fado é Alfama e Alfama é fado.

Unidos. Com perto de seis mil residentes, Alfama quase que triplica o número de visitantes durante o festival. Os números não se comparam obviamente com a altura dos santos populares, mas os visitantes também são diferentes. "No Santo António chegamos a ter 200 mil pessoas pelas ruas, mas este festival traz pessoas com outro poder de compra", recorda Miguel Coelho.

O impacto do evento na economia local não está contabilizado, mas não é muito difícil imaginar que os cerca de cem restaurantes e bares de Alfama não tenham mãos a medir. "Por aqui toda a gente fala com carinho deste evento. Ninguém se sente minimamente incomodado. Aqui até as igrejas recebem os concertos.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)