E AS CANTIGAS SAEM À RUA

Lisboa, Coimbra, Beja e Santa Maria da Feira são hoje os “centros nevrálgicos” da mega-operação 100% Música Portuguesa. Os palcos animam-se a partir das 14h00 e o manifesto promete prolongar-se até à meia-noite, sendo protagonizado por uma centena de artistas nacionais.
06.04.03
  • partilhe
  • 0
  • +
Os quatro espectáculos vão decorrer em simultâneo e têm como cenários a Praça do Comércio (Lisboa), a Praça da República (Coimbra), o recinto da Ovibeja (Beja) e a Alameda Tribunal (Santa Maria da Feira).
Esta iniciativa é realizada pela associação Venham Mais Cinco, fundada por vários músicos, produtores, técnicos e outros “rebeldes com causa”. A causa, essa, é a defesa da música nacional sob a forma de um apelo às entidades governamentais para a passagem parlamentar da legislação de quotas de 40 por cento de música portuguesa nas rádios. Uma contenda que parece não ter fim, desde o incumprimento da Lei da Rádio de 1981, que admitia uma percentagem mínima de 50 por cento de música nacional nas rádios portuguesas.
Em declarações ao Correio da Manhã, um dos dirigentes da Venham Mais Cinco, o cantor Luís Represas, explicou que os concertos de hoje “têm como intuito demonstrar que a classe artística está unida em relação à necessidade de criação das quotas, e também em mostrar que o público está connosco e deseja ouvir a sua música nas rádios nacionais”. Em última instância, esta iniciativa pretende “apelar ao Governo, aos partidos e ao Presidente da República, para que reconheçam a importância desta legislação”.
Luta continua
Mesmo depois da Associação Portuguesa de Radiodifusão ter anunciado que os operadores do sector não vão ceder aos apelos (ver caixa), os artistas portugueses prometeram não esmorecer.
Caso os espectáculos de hoje não surtam efeito imediato, a Venham Mais Cinco vai organizar outras iniciativas do género: “Tudo está em aberto. Serão sempre manifestações pacíficas e responsáveis. Por outro lado, vamos manter os nossos contactos com as entidades governamentais”, acrescentou o ex-Trovante.
Lisboa - Adiafa, Ana Moura, Anjos, Carlos Alberto Moniz, Carlos do Carmo, Coldfinger, Crude, Da Weasel (foto), Gaiteiros de Lisboa, Gil do Carmo, Jim Dungo, Luís Represas, Mónica Sintra, Né Ladeiras, Pedro Barroso, Pólo Norte, Sam, Sérgio Godinho, Sofia Gaspar, Sonya Costa, Quinta do Bill, Toy, Xutos & Pontapés, Yellow W Van e Zedisaneonlight.
Beja- Alcoolémia, Beautiful Noise, Clay, Coral de Pias, Despe & Siga, Entre Aspas, Flood, Irís, João Pedro Pais, Jorge Palma, Moçoilas, Nuno Barroso, Paulo Gonzo, Paulo Ribeiro, Plástica, Susana Félix, Rádio Macau (foto), Rão Kyao, Reacções Verbais, Toranja, António Zambujo, Trio Odemira, UHF, Vitorino e Wonderland.
Coimbra - Aeminium, Ala dos Namorados, André Sardet, Belle Chase Hotel, Boss AC, Brigada Victor Jara, Bunny Ranch, Camané (foto), Delfins, Ena Pá 2000, Filipa Pais, Fingertips, Gig, Guto, Inês Santos, Janita Salomé, João Afonso, João Portugal, Grace, Luís Portugal, Rui Veloso, Sons do Centro, Tara Perdida, Tito Paris e Coro dos Antigos Orfeonistas Univ. Coimbra.
Sta. Maria da Feira - Ana Sofia Varela, André Indiana, Blind Zero, Ceia dos Monges, Dany Silva, Emanuel, Fonzie, GNR (foto), Jaguar, José Mário Branco, LF Cool, Lúcia Moniz, Mafalda Veiga, Mesa, Mind da Gap, Pedro Abrunhosa, Quadrilha, Renderfly, Ronda dos Quatro Caminhos, Sally Lune, Teresa Gabriel, Tucanas, Vozes da Rádio, Banxe e Loopless.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!