Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
5

Ernesto Neves recorda percurso

O pintor Ernesto Neves assinala 45 anos de actividade artística com uma exposição a ser inaugurada hoje, pelas 19h00, na Biblioteca-Museu República e Resistência, em Lisboa.
13 de Setembro de 2005 às 00:00
Saltimbancos com Arlequim (versão Picasso): pintura de 2004
Saltimbancos com Arlequim (versão Picasso): pintura de 2004 FOTO: d.r.
Na mostra, a visitar até próximo dia 30, o artista seleccionou cerca de três dezenas de trabalhos que, realizados entre 1960 e 2005, são representativos do seu percurso neo-realista e expressionista.
As paisagens, as cenas do quotidiano, o circo e as figuras ‘povoam’ a pintura deste artista autodidacta, cuja obra se caracteriza pelos tons leves ou fortes, cheia de luz ou sombria.
“Com 45 anos como profissional e 63 anos de idade é quase toda uma vida a pintar: umas vezes com significado, outras não”, escreveu a propósito no catálogo da exposição Ernesto Neves.
Ao longo de 45 anos de carreira, “utilizei várias técnicas, adoptei vários estilos, fui muitos pintores, assimilei quase todos os ‘ismos’ que existem no dicionário de pintura”, acrescentou ainda.
Nascido em Lisboa em 1941, o artista estudou na Sociedade Nacional de Belas Artes da capital e na Cooperativa de Gravadores Portugueses. A expor regularmente desde 1962, foi premiado com medalhas de prata, bronze e menções honrosas. A sua obra integra várias colecções nacionais e estrangeiras.
Paralelamente à sua actividade como pintor e desenhador, dedica-se à publicidade, ao ‘design’ e às artes gráficas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)