FALECEU A ACTRIZ LUÍSA BARBOSA

Toda a gente se lembra da ‘tia Ermelinda’, dona de uma tasca em “Vila Faia”, a primeira telenovela produzida no nosso país. O papel de uma mulher aparentemente dura mas de coração mole assinalou a estreia televisiva da actriz Luísa Barbosa, que morreu esta quinta-feira, aos 80 anos, e cujo corpo vai ser, por vontade da própria, cremado amanhã, às 10h00, em Ferreira do Alentejo.
21.08.03
  • partilhe
  • 0
  • +
Nascida a 16 de Maio de 1923, Luísa Barbosa estreou-se no teatro na companhia independente Centelhas de Viseu, já extinta. Foi aí, numa das representações do grupo, pouco depois do 25 de Abril, que o seu talento foi reconhecido por Carlos César, que a desafiou a integrar o elenco fixo da companhia que tinha fundado e que dirigia: o Teatro de Animação de Setúbal.
Nos palcos, a actriz fez ainda vários espectáculos de Revista à Portuguesa, e no cinema estreou-se em 1986, no filme “O Vestido Cor de Fogo”. Mais tarde faria “Zona J”, de Leonel Vieira (1998), “Jaime”, de António Pedro Vasconcelos (1999), e “Camarate”, de Luís Filipe Rocha (2000), entre outros.
Em televisão, depois de “Vila Faia”, participou em séries como “Eu Show Nico”, “O Meu, o Teu e o Nosso” e “Queridas e Maduras” (versão portuguesa de “Sarilhos com Elas”) e nas telenovelas “Chuva na Areia” e “Palavras Cruzadas”.
Recentemente, foi a avó de Luís Aleluia na série “As Lições do Tonecas”, actualmente em reposição da RTP 1.
Luísa Barbosa sofria de cancro. As suas cinzas repousarão a partir de amanhã no cemitério de Ferreira do Alentejo.
COMENTÁRIOS DE QUEM CONHECEU BEM A ACTRIZ
"DEIXA MUITA SAUDADE"
Foi Nicolau Breyner quem levou Luísa Barbosa para a televisão. O conhecido “entertainer” conheceu-a num bar que a actriz tinha, juntamente com o marido, no Parque Mayer. “Achava-lhe piada porque estava sempre a contar histórias engraçadas. Um dia convidei-a para fazer um casting para a ‘Vila Faia’. Ela foi a escolhida e interpretou muito bem o papel de ‘Ermelinda’. Acho que a Luísa Barbosa teve uma carreira curta mas cheia de sucesso, e deixa muita saudade.”
"ERA MINHA CRÍTICA E CONFIDENTE"
w “Sou suspeito para falar da Luísa Barbosa”, começou por dizer o actor Luís Aleluia (o popular “Tonecas” das “Lições”). “Ela era minha amiga, minha crítica, minha avó, minha confidente. Ajudava-me tanto na vida pessoal como na profissional e para mim a sua morte é uma perda irreparável. O que é que posso dizer sobre a Luísa? Que era uma mulher de uma grande energia, uma pessoa alegre, bem-disposta, muito positiva. Acompanhei-a nestes últimos tempos e vou sentir muito a sua falta.”

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!