Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
9

Guano Apes perdem encanto

O Coliseu dos Recreios teve nesta quinta-feira à noite um concerto morno no regresso dos Guano Apes a Lisboa. Banda alemã repete espectáculo esta noite no Coliseu do Porto.
17 de Fevereiro de 2012 às 19:35
“Alguém ainda se lembra da última vez que cá estivemos?”, pergunta Sandra Nasic em tom de desafio para um Coliseu a meio gás
“Alguém ainda se lembra da última vez que cá estivemos?”, pergunta Sandra Nasic em tom de desafio para um Coliseu a meio gás FOTO: José Sena Goulão/Lusa

“Alguém ainda se lembra da última vez que cá estivemos?”, pergunta Sandra Nasic em tom de desafio para um Coliseu a meio gás. Os receios da vocalista dos Guano Apes pareciam infundados, se se tiver em conta a legião de fãs que têm no nosso País. Na bagagem traziam ‘Bel Air’, o primeiro ábum de originais editado após a reunião da banda alemã.

Todavia, nesta quinta-feira à noite não terá sido, quase de certeza, um dos seus melhores concertos, muito por culpa do alinhamento que escolheram no regresso a Lisboa. Se na primeira parte souberam ‘intrometer’ os novos temas entre as canções que os tornaram conhecidos, tocarem sete temas seguidos do novo trabalho não terá sido a melhor opção. Sem o poder de fogo dos três primeiros trabalhos, a banda nunca deixou de esforçar-se em oferecer um bom concerto às 2000 pessoas presentes.

‘You Can’t Stop Me’, logo seguido de ‘Open Your Eyes’, recolhem a ovação da noite, após um arranque morno com ‘Quietly’ e ‘Oh, What a Night’. Um jogo de luzes efectivo mas sem grandes artifícios, procurava criar um ambiente propício às grandes noites de ‘rock’. Na plateia, ensaiavam-se os primeiros saltos e empurrões entre o público.

Nova pausa, agora com o guitarrista Henning Rümenapp a sublinhar que o grupo nunca esqueceu os fãs que têm no nosso País. “Partilhámos convosco alguns dos melhores concertos que demos em toda a vida”, afirmou orgulhoso. ‘Pretty in Scarlet’ faz nova viagem ao passado dos Guano Apes, com o público a agradecer com palmas a compasso.

‘Fire on Your Eyes’, já do novo trabalho, começa a dar alguns sinais de indiferença na sala, que a banda tenta contrariar com ‘She’s a Killer’ e ‘All I Wanna Do’, dois temas que recordam os sons mais agressivos registados nos seus primeiros trabalhos.

Já em ‘encore’, depois de encerrarem com ‘This Time’,recuperam o instumental ‘Plastic Mouth’, até oferecerem o ansiado ‘Big in Japan’. ‘Lords of the Boards’ fecha o espectáculo em tom carnavalesco, com os quatro membros dos Guano Apes disfarçados em cima do palco.

guano apes coliseu lisboa porto
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)