Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
9

Menos 690 mil pessoas

Nos três primeiros meses do ano (de 27 de dezembro a 27 de março) as salas de cinema nacionais receberam 2,99 milhões de espectadores, um número que significa uma quebra superior a 150 mil pessoas face ao primeiro trimestre de 2012. Ou seja, menos 50 mil pessoas por mês.
1 de Abril de 2013 às 01:00

Se a comparação for feita com os mesmos meses de 2011, a perda de espectadores ganha contornos ainda mais expressivos, já que a queda é de quase 690 mil pessoas: 230 mil por mês.

De acordo com dados do Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA), no mesmo período as receitas de bilheteira atingiram os 15,5 milhões de euros. Contas feitas, uma diminuição de 1,15 milhões em relação ao primeiro trimestre de 2012 e de quase 2,8 milhões de euros face aos mesmos meses de 2011.

Até 27 de março, o filme ‘O Impossível', de Juan Antonio Bayona, lidera a tabela dos mais vistos de 2013, com mais de 222 mil espectadores e uma receita de bilheteira que ultrapassa os 1,1 milhões de euros. Na tabela seguem-se ‘Django Libertado' (183 mil espectadores e 915 mil euros de proveitos), de Quentin Tarantino, e ‘Os Miseráveis' (visto por 154 mil pessoas e com 770 mil euros de receitas), de Tom Hooper.

Na lista dos 30 mais vistos não surge nenhuma obra portuguesa. ‘O Comboio Noturno para Lisboa', rodado em Portugal e que conta com a participação de atores como Nicolau Breyner, conseguiu, na sua primeira semana de exibição uma receita de quase 110 mil euros, fruto de 21 mil espectadores.

Em 2012, o filme português ‘Balas & Bolinhos - O Último Capítulo' foi visto por 256 mil pessoas e rendeu 1,3 milhões.

cinema espectadores salas filmes instituto audiovisual
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)