Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
5

Teatro de Vila Real absorve aumento do IVA

O teatro de Vila Real vai assumir o aumento do IVA nos espetáculos, que passou de seis para 13 por cento, não aumentando o preço dos bilhetes nos primeiros seis meses de 2012, afirmou esta quinta-feira o director.
5 de Janeiro de 2012 às 10:14
Teatro de Vila Real não vai subir os preços dos seus espectáculos
Teatro de Vila Real não vai subir os preços dos seus espectáculos FOTO: d.r.

"Pelo menos no primeiro semestre está decidido que vamos assumir essa diferença. Portanto, não vamos mexer nos preços", salientou Vítor Nogueira à Agência Lusa.

O IVA nos bilhetes para espectáculos culturais subiu de seis para 13 por cento no início deste ano.

O director do Teatro de Vila Real criticou esta medida do governo, considerando que se trata de um "salto muito grande", embora confesse alívio por este aumento não ter chegado aos 23 por cento como foi inicialmente previsto.

"Para quem programa não é o desastre que talvez seria passar para os 23 por cento, mas é um salto muito grande", frisou.

Depois de avaliar a execução orçamental a meio do ano, a casa de espectáculos transmontana avaliará se vai manter ou subir o preço dos bilhetes: "Só aumentaremos o custo dos bilhetes se for incontornável", afirmou.

O preço médio do preço dos bilhetes ronda os 10 euros.

O orçamento do teatro para 2012 é de 836 mil euros, menos 20 por cento comparativamente com o inicialmente previsto no ano passado. A palavra de ordem para este ano é "contenção" mas, segundo o responsável, esta estrutura já começou a "apertar o cinto" em 2011.

No ano passado, o teatro de Vila Real realizou 273 espectáculos, um número abaixo da média dos primeiros seis anos de existência. No entanto, a taxa de ocupação subiu de 87 para 89 por cento, mantendo assim este teatro entre as casas do país mais concorridas pelo público.

Esta estrutura recebeu 57 mil espectadores e 233 mil visitantes.

Em 2012, o teatro de Vila Real prevê realizar uma média de 270 espetáculos.

A programação do primeiro trimestre deste ano arrancou no domingo com o Festival de Ano Novo (FAN), que decorre durante todo o mês de Janeiro. O destaque desta sexta edição vai para os concertos do pianista Pedro Burmester.

Nesta edição do FAN a novidade é a rubrica "Café Vienense", que apresentará pequenos concertos informais em cinco cafés do centro histórico de Vila Real e ainda no café concerto do teatro municipal.

Procura-se assim, segundo o responsável, ir ao encontro de "públicos inesperados", evocando simultaneamente o espírito de Viena, com um repertório baseado nas valsas de Johann Strauss.

Nos primeiros três meses do ano, atuam em Vila Real os The Gift, Sean Riley & The Slowriders, Jorge Palma e Dead Combo. O destaque vai ainda para a estreia da nova peça da Peripécia Teatro "1325" e de "Fuga", uma comédia interpretada por Maria Rueff, José Pedro Gomes, Jorge Mourato, João Maria Pinto e Sónia Aragão.

Em Março decorre mais uma edição do Festival Internacional de Teatro "Vinte e Sete".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)