Correio da Manhã

Serena Williams explode contra árbitro português e perde final do US Open
Foto USA Today Sports
23:20
  • Partilhe
A japonesa Naomi Osaka ganhou a final em apenas dois sets, em ambiente de grande contestação.

A japonesa Naomi Osaka, de 20 anos, derrotou este sábado a norte-americana Serena Williams, de 36, na final do US Open, com os parciais de 6-2 e 6-4, em 1 horas e 19 minutos.

O encontro ficou marcado pela discussão entre Serena e o árbitro português, Carlos Ramos, que advertiu a norte-americana por esta, alegadamente receber instruções do seu treinador. Serena - que já tinha partido uma raqueta - exigiu um pedido de desculpas, garantiu não ser batoteira e disse até que foi roubada. Apelidou o português de "mentiroso" e "ladrão", acabando por somar três advertências e o consequente ponto de penalidade.






O árbitro puniu-a e Serena acabou o encontro a chorar, isto depois de ter solicitado a presença do supervisor do WTA no court. No final, Williams não cumprimentou Carlos Ramos, que por sua vez não compareceu na cerimónia de entrega de prémios.

No final do jogo, o treinador de Serena Williams confirmou que estava a dar indicações à sua jogadora. Mas não concorda com a decisão do árbitro. "100 por cento dos treinadores fazem-no em 100% dos jogos. Não percebo porque é que agora foi marcada falta", disse Patrick Mouratoglou.

Trata-se apenas do segundo título da carreira de Osaka e o primeiro de uma jogadora japonesa num torneio do Grand Slam. Ganhou um prémio no valor de 3,3 milhões de euros.

Siga o CM no Facebook.

  • Partilhe
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE