Benquerença ajuda dragões a golear

Um erro do tamanho da Sé Velha de Coimbra, quando Olegário não marcou uma grande penalidade clara por mão de Raul Meireles na área, após livre frontal, influenciou claramente o jogo entre Académica-FC Porto.
20.04.09
  • partilhe
  • 0
  • +
Benquerença ajuda dragões a golear
No minuto 43, Raul Meireles meteu a mão à bola, mas o árbitro Olegário Benquerença não marcou penálti Foto Paulo Novais / Lusa

Olegário estragou a festa, analisou pessimamente um lance e foi o protagonista de um jogo em que os jogadores pouco fizeram para ser figuras. Excepção, pontualmente a Cristian Rodríguez; o FC Porto sem Lucho foi de uma pobreza confrangedora na primeira parte. Tudo a passo de caracol, sem ideias, à espera que uma individualidade resolvesse os problemas de um colectivo que faltou à chamada no exame de Coimbra nos primeiros 45 minutos.

A Académica foi muito pouco ambiciosa. Mas quando se mostrou até obrigou Helton a atenção. Exigia-se muito mais, isso sim aos dragões, que sem patrão – Lucho – andaram numa rebaldaria a meio-campo, com jogadores a embrulharem-se e a correr mais do que a bola.

Para a segunda parte, o FC Porto entrou mais espevitado e compacto. Ainda viu a Académica ter um golo, bem anulado por falta sobre Rolando. O central fez o serviço completo, quando acorreu bem a um livre de Meireles para dar a vantagem aos tricampeões. No minuto seguinte, Lisandro foi carregado dentro da área. Da grande penalidade nasceu o segundo golo, marcado pelo argentino. E assim o FC Porto simplificou o que estava difícil. Já em descontos chegou ao terceiro por Mariano, após assistência de Hulk, que saiu em posição de fora de jogo. O FC Porto tem o ‘tetra’ à vista.

JESUALDO NÃO VIU A MÃO

"Não vi o lance da posição onde estava", disse ontem Jesualdo Ferreira quando confrontado com a mão de Meireles na área portista. Na altura, o jogo estava 0-0. "Não comento arbitragens, acho que devíamos estar a discutir futebol em vez de coisas que não contribuem para a dignificação do futebol", acrescentou.

ANÁLISE

POSITIVO: ROLANDO DECISIVO

Perfeito na forma como saltou e cabeceou, de cima para baixo, para o 1-0. A lembrar Bruno Alves.

NEGATIVO: LITO DESLUMBRADO

O extremo enjeitou um golo feito, logo depois de Meireles ter metido a mão à bola. Um falhanço inacreditável.

ARBITRAGEM: MÃO DO DIABO

O resultado acabou por ter o dedo de Olegário, ao não ver a mão de Meireles.

FICHA DE JOGO

LIGA – 25.ª Jornada – 19/04/09

Estádio Cidade de Coimbra – Assistência: 11 970

Golos: 0-1 Rolando (57’) 0-2 Lisandro (59, g.p.) 0-3 Mariano (90 4)

ACADÉMICA: Peskovic, Pedrinho, Orlando, Amoreirinha , Pedro Costa , Nuno Piloto , Cris , Tiero  (Licá, 64’), Miguel Pedro , Saleiro  (Éder, 64’) , Lito (Madej, 74’). Treinador: Domingos Paciência

PORTO: Helton , Sapunaru , Rolando , Bruno Alves , Cissokho , Fernando , Mariano , Raul Meireles  (Guarín, 83’) , Hulk , Lisandro (Farías, 83’), Cristian Rodríguez  (Tomás Costa, 74’) . Treinador: Jesualdo Ferreira

Árbitro: Olegário Benquerença (Leiria)

Disciplina:  Amarelos:Bruno Alves (42’) Amoreirinha (59’), Pedro Costa (59’) Saleiro(61’), Fernando (73´),

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!