Costinha nas alturas dá três pontos ao dragão

Um golo de Costinha valeu ontem ao FC Porto um triunfo suado no Restelo e a liderança isolada da SuperLiga, pelo menos até hoje. Num jogo de médio nível, o triunfo portista é ajustado, especialmente pelo que a equipa fez entre os 20 e os 60 minutos.
19.02.05
  • partilhe
  • 1
  • +
Costinha nas alturas dá três pontos ao dragão
Juninho Petrolina entre Diego e Ibson numa imagem da superioridade portista no Restelo Foto António Cotrim
O Belenenses, todavia, entrou melhor no jogo, graças a uma bem oleada movimentação do meio-campo ofensivo. Com um esquema híbrido de dois avançados (Lourenço e Paulo Sérgio) que rapidamente se transformava em trio (sempre que Juninho Petrolina se chegava mais à frente), os ‘azuis’ do Restelo baralharam as marcações do portistas. Na fase inicial do jogo, e durante uns bons 20 minutos, o ‘dragão’ não dispôs de espaço para mostrar as garras e muito menos de fôlego para soltar labaredas sobre a extrema defesa do Belenenses. Os seus ataques terminavam a muitos metros da baliza de Marco Aurélio, quase sempre do mesmo modo: com Quaresma em fora de jogo ou Postiga sem nele entrar...
A meio do primeiro tempo, contudo, o FC Porto começou a trocar melhor a bola, o esquema de marcações foi revisto e a equipa serenou. Ganhou consistência, confiança e metros, passando a jogar preferencialmente no meio-campo adversário. Com Diego mais solto e Ibson finalmente a aparecer, o FC Porto passou a mandar no jogo. Dispôs de duas boas ocasiões e fez os jogadores do Belenenses suspirarem pelo intervalo. De pouco lhes valeu o descanso ou as indicações do técnico nas cabinas. No recomeço, e através de uma jogada que já é uma imagem de marca do campeão, Costinha emendou a preceito uma bola vinda de ‘canto’ apontado por Quaresma. A perder, Carvalhal apostou claramente no ataque, o FC Porto voltou a recuar, mas levou a vantagem até ao fim, não sem antes passar por um susto na sua área, num lance em que Ricardo Costa pareceu tocar Lourenço pelas costas em falta passível de grande-penalidade.
FICHA DO JOGO
Local: Estádio do Restelo, em Lisboa (3500 espectadores)
Árbitro: Carlos Xistra (Castelo Branco)
Belenenses: Marco Aurélio, Amaral, Pelé, Wilson, Cabral, Rui Ferreira, Marco Paulo (Rodolfo Lima, 59m), Zé Pedro (Neca, 80m), Juninho Petrolina, Lourenço, Paulo Sérgio (Catanha, 71m). Treinador: Carlos Carvalhal.
FC Porto: Vítor Baía, Bosingwa, Pepe, Ricardo Costa, Nuno Valente, Costinha, Raul Meireles, Diego (Leo Lima, 84m), Ibson, Hélder Postiga (Luís Fabiano, 75m), Quaresma (Cláudio Pitbull, 84m). Treinador: José Couceiro.
Marcador: 0-1, Costinha (47m).
Acção disciplinar: Amarelos Quaresma (18m), Cabral (21m), Bosingwa (62m), Diego (81m), Rodolfo Lima (90m) e Pitbull (90m).
Melhor jogador: Costinha.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!