Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Designer de moda: Raquel Martins quer vestir craques da selecção

Raquel Martins quer ser designer de moda e já tem em vista quatro modelos para vestirem as suas roupas: Cristiano Ronaldo, Miguel Veloso, Simão e Raul Meireles. "São os meus jogadores favoritos da selecção nacional", disse ao Correio da Manhã a jovem de 15 anos, que nasceu na África do Sul mas que tem ascendência lusa. O pai é de Moçambique (Beira) e a mãe de Vilar do Pinheiro (Vila do Conde).
13 de Junho de 2010 às 00:30
Raquel e Jorge Martins foram apoiar a Selecção
Raquel e Jorge Martins foram apoiar a Selecção FOTO: Bruno Colaço

"Em casa só falamos aquela que consideramos a nossa língua", frisou, num português correcto. O pai sorriu e concordou.

Jorge Martins, de 52 anos, consultor da maior empresa de electricidade da África do Sul, deixou Moçambique após o 25 de Abril de 1974, devido a "questões de segurança e de política". "Saímos uma semana antes da independência", observou.

Sobre o Campeonato do Mundo, Raquel espera que a selecção portuguesa seja campeã e diz que vai assistir, ao vivo, ao jogo diante da Costa do Marfim, na próxima terça-feira. "Vão ser dez horas de carro de Joanesburgo até Port Elizabeth. Iremos sair de casa por volta das quatro da manhã. Mas vale a pena estar ao lado dos nossos compatriotas", contou Jorge, que está a tentar arranjar bilhetes para ir a Durban ver o embate com o Brasil, o último da fase de grupos.

A família Martins vem de dois em dois anos a Portugal. Parte do tempo passa-o no "inevitável" Algarve, mas "há sempre uma semana" em Vilar do Pinheiro para estar com a família.

CONSELHO: QUEIROZ SEGUE ESPECIALISTA

O seleccionador nacional Carlos Queiroz seguiu os conselhos de Chris Lombard, especialista em relvados contratado pela FIFA, e só começou a utilizar o campo nº 2 da Bekker Highschool no treino fechado da passada quarta-feira.

"Ele concordou que a relva não estava em condições e, nos primeiros dias, só utilizou o campo nº 1", disse ontem Lombard ao Correio da Manhã, frisando que o seleccionador nacional é uma pessoa "sensata" por estar a "alternar" entre os dois relvados do recinto onde a equipa lusa treina diariamente.

SEGURANÇA: EXÉRCITO DESTACA 50 MILITARES

A polícia de Magaliesburg e Hekpoort, vilas onde a Selecção está instalada e treina, conta a partir de ontem a com a ajuda de um contingente de mais 50 militares do exército sul-africano. "Vamos patrulhar dia e noite as ruas e as imediações das duas localidades onde está alojada a maioria dos jornalistas portugueses. Iremos passar por todos os hotéis relacionados com os media", disse ao CM uma fonte da polícia de Magaliesburg.

PAULETA E FIGO

Pauleta e Figo chegaram ontem à África do Sul e eram esperados na Bekker Highschool para estarem com os jogadores. Mas não apareceram devido ao cansaço da viagem

EMIGRANTES: LUSOFONIA

Começam a chegar emigrantes portugueses residentes em Angola e Moçambique para apoiar a Selecção. Muitos estarão em Port Elizabeth, no Estádio Nelson Mandela 

LUSOS: PERDIDOS

Dez portugueses andaram perdidos durante algumas horas, antes de chegar a Magaliesburg, apesar de o condutor ser sul-africano. "Até vimos macacos na estrada", contou um 

CARICAS: 39 200

João Sousa, 45 anos, de Castelo Branco, funcionário público, juntou 39 200 caricas de garrafas de cerveja e ganhou uma viagem à África do Sul. Vai assistir ao Portugal-C.Marfim 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)