Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

Grupo Lena já não faz a obra

O Complexo Desportivo de Portimão, que representaria um investimento de cerca de 150 milhões de euros, já não vai ser construído. Segundo apurou o CM junto da autarquia, a empresa vencedora do concurso de concepção e construção do equipamento – o Grupo Lena – deverá desistir da concretização da obra.
2 de Fevereiro de 2011 às 00:30
Megaprojecto nunca passou do papel e Manuel da Luz entende que já não se justifica a sua concretização
Megaprojecto nunca passou do papel e Manuel da Luz entende que já não se justifica a sua concretização FOTO: José Carlos Campos

"Existe um acordo de princípio para que o terreno, que havia sido cedido em direito de superfície, seja devolvido à câmara, estando a ser acertadas as questões legais", afirmou fonte da autarquia liderada por Manuel da Luz.

Contactado pelo CM, o director de marketing da empresa, Pedro Carvalho, afirmou que "decorrem, no momento, conversações entre o Grupo Lena e a Câmara de Portimão no sentido de encontrar a melhor solução possível para ambas as partes".

O projecto do complexo contemplava a construção de um estádio, pavilhão multiusos, complexo de piscinas e área verde. O empresa vencedora do concurso ficaria responsável pelo investimento, mas poderia construir 200 moradias e um centro comercial (com hipermercado, 70 lojas, restaurantes e cinemas).

A autarquia, que fez o lançamento simbólico da primeira pedra da obra em Setembro de 2009, entende que já não se justifica. O actual estádio e pavilhão desportivo estão a ser alvo de obras e existe ainda o Portimão Arena com capacidade para grandes competições desportivas. Em relação às piscinas, a câmara pretende avançar com a construção de um complexo junto ao Estádio Dois Irmãos.

COMPLEXO DESPORTIVO PORTIMÃO CÂMARA TERRENO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)