Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

Jackie Stewart: “O melhor de todos foi o Fangio!”

Falámos com o ‘escocês voador’ dois dias antes do Grande Prémio do Mónaco, a propósito do documentário ‘Weekend of a Champion’, filmado por Roman Polanski em 1972.

5 de Junho de 2013 às 19:13
Jackie Stewart e Alain Prost fotografados no Festival de Cannes deste ano
Jackie Stewart e Alain Prost fotografados no Festival de Cannes deste ano FOTO: D.R.

No meio da loucura do festival de Cannes, que decorreu na segunda quinzena de maio, passou quase despercebida a versão restaurada do documentário de 1972, ‘Weekend of a Champion’, da autoria de Roman Polanski, ele próprio um fervoroso adepto da velocidade, durante a preparação para o chuvoso Grande prémio do Mónaco de 1972.

Curiosamente, prova que o próprio ‘escocês voador’ estaria a preparar-se para assistir, na companhia de Alain Prost, David Coulthard e outros ex-pilotos que se reuniram no Hotel Carlton, na avenida Croisette, em Cannes.

Acabou por ser um encontro inesperado, sem marcação, mas obviamente marcante, onde recolhemos estas brevíssimas declarações em exclusivo para o CM. Antes de Jackie se voltar a reunir com Prost.

Aqui o campeão desvenda aquele que poderá ser um filme sobre a sua vida e a relação com François Cevert, antes da fatalidade do amigo, em 1973, e que o levaria a interromper também a sua carreira. Ewan McGregor, outro escocês, é o nome mais falado para encarnar Jackie Stewart.

Correio da Manhã – Está aqui em Cannes a promover o documentário ‘Weekend of a Champion’, curiosamente, um documentário sobre o GP do Mónaco, mesmo aqui ao lado e daqui a dois dias...

Jackie Stewart – É verdade. Trata-se de um documentário do meu amigo Roman Polanski que acompanha as incidências dessa corrida.

- Lembro-me ainda de o ver correr nos anos 70. Como recorda esses tempos?

- Lembro-me de todas as coisas boas. E, infelizmente, também das más.

- Sabe que há um filme, o ‘Rush’, que vem aí sobre a relação entre o Nikki Lauda e o James Hunt?

- Sim, já ouvir dizer, claro. Não terei qualquer envolvimento, mas acredito que será um bom filme. No entanto, acho que estão a pensar fazer um outro sobre mim, o François Cevert (faleceu no GP dos EUA, em 1973) e a minha mulher (Helen Stewart). É algo que está ainda em desenvolvimento.

- O Jackie travou inúmeras batalhas com outro campeão, o Emerson Fittipaldi... Como eram fora da pista?

- Éramos bons amigos. Um ano ganhava eu outro ganhava ele, depois, noutro estava em melhor forma...

- Continua a seguir de perto a Fórmula 1?

- Sim, participo em dez ou doze Grandes Prémios por ano.

- Chegou a visitar o circuito do Estoril em Portugal?

- Sim, claro, no Estoril, fui algumas vezes. É um bom circuito.

- Lembro-me de o ter ouvido uma vez num documentário dobre o James Bond...

- Já não me lembro. Mas é claro que conheço muito bem o Sean [Connery], é um grande amigo. Somos amigos há 40 anos. Falei com ele ainda a semana passada. Ele já não está novo. Já tem 82 anos.

- Só para terminar, qual é para si o maior campeão de sempre?

- Para mim, o melhor de sempre foi o Fangio.

Cultura Desporto Jackie Stewart Alain Prost Festival de Cannes
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)