Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Juiz autoriza a PSP a usar a força para impedir AG de 17 de Junho

Magistrado ameaça comissão transitória com um eventual crime de desobediência qualificada.
14 de Junho de 2018 às 17:46
Trindade Barros e Elsa Judas, da Comisssão Transitória da MAG do Sporting
Jaime Marta Soares
Jaime Marta Soares foi apupado à saída da reunião dos órgãos sociais do Sporting
Trindade Barros e Elsa Judas, da Comisssão Transitória da MAG do Sporting
Jaime Marta Soares
Jaime Marta Soares foi apupado à saída da reunião dos órgãos sociais do Sporting
Trindade Barros e Elsa Judas, da Comisssão Transitória da MAG do Sporting
Jaime Marta Soares
Jaime Marta Soares foi apupado à saída da reunião dos órgãos sociais do Sporting
O juiz que decretou esta quinta-feira a providência cautelar para impedir a realização de uma Assebleia Geral do Sporting, convocada pela comissão transitória, para dia 17 foi claro ao determinar " suspensão imediata das Assembleias Gerais do Sporting Clube de Portugal convocadas pela "Comissão Transitória da Mesa da Assembleia Geral" para o dia 17 de Junho de 2018 e para o dia 21 de Julho de 2018, ambas a decorrer nas instalações do Pavilhão João Rocha, sito na Rua Francisco Stromp, em Lisboa", de acordo com o texto da decisão, a que a SÁBADO teve acesso.

Segundo o documento, o magistrado judicial que aceitou o pedido de Jaime Marta Soares, deixa uma ameça ao membros da comissão: "Mais ordeno a intimação de todos os requeridos SPORTING CLUBE DE PORTUGAL, ELSA TIAGO JUDAS, BERNARDO TRINDADE BARROS e YASSIN NADIR NOBRE a não realizar as Assembleias Gerais referidas na alínea anterior, sob pena de incorrerem na pena aplicável ao crime de desobediência qualificada por infringirem a providência cautelar decretada"

Com uma reunião agendada pela comissão transitória agendada para o próximo domingo, a decisão do tribunal ordena ainda à PSP para "providenciar pelo cumprimento integral da presente providência cautelar, impedindo a realização das Assembleias Gerais acima referidas, incluindo a Assembleia-Geral agendada para o próximo dia 17 de Junho de 2018, utilizando as medidas coercivas que entenda adequadas e necessárias para o efeito".

Bruno de Carvalho tinha convocado uma Assembleia Geral para que os sócios pudessem decidir o futuro do Sporting e do actual Conselho Diretivo, presidido por Bruno de Carvalho. A AG estava marcada para as 14h do próximo domingo, no Pavilhão João Rocha.

"Cabe aos sócios e apenas aos sócios do Sporting a missão de analisar, discutir, aprovar ou rejeitar as alterações estatutárias. Não é o Conselho Diretivo que impõe, não é uma imposição; é uma proposta e o Conselho Diretivo, como sempre, acatará a vontade maioritária dos sócios", tinha garantido Fernando Correia aos sócios, quando garantiu que aquela Assembleia Geral Ordinária se iria realizar.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)