Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

Paços de Ferreira promete 'mão pesada' para jogadores apanhados em festa ilegal com 30 pessoas

Clube deverá tomar uma posição formal, em comunicado, nas próximas horas.
Lusa 21 de Março de 2021 às 18:18
Festa ilegal em moradia em Esposende
Festa ilegal em moradia em Esposende
O Paços de Ferreira prometeu punir os profissionais que assumam comportamentos desviantes, aguardando a notificação oficial sobre o alegado envolvimento de futebolistas da equipa da I Liga numa festa ilegal, em Esposende, na madrugada de hoje.

"Não temos conhecimento formal do que terá acontecido, mas, a confirmar-se, o Paços de Ferreira irá tomar as medidas previstas no regulamento interno, não se opondo às decisões judiciais que venham daí a decorrer, porque condenamos e não toleramos este tipo de comportamentos", defendeu o presidente do Paços, Paulo Meneses, citado por uma fonte do clube.

A mesma fonte adiantou que o clube deverá tomar uma posição formal, em comunicado, nas próximas horas, assim que for notificada da situação, relatada hoje pelo Correio da Manhã.

Em causa, está a alegada participação de (dois) elementos do plantel, envolvendo cerca de 30 jovens, numa festa ilegal realizada numa vivenda em Esposende, na madrugada de hoje. Dessa operação policial resultaram 25 contraordenações e três detenções, entre os quais estará (alegadamente) um jogador pacense, por reincidência no incumprimento das medidas de contenção da pandemia de covid-19.

"Recebemos uma denúncia por volta das 22:00 sobre uma festa ilegal numa vivenda alugada para o efeito em Ofir, Esposende, e, depois de juntarmos o efetivo suficiente, avançámos para o terreno. A operação, iniciada entre as 01:30 e as 02:00, começou por abordar os elementos que se encontravam na zona do estacionamento da habitação", contou à agência Lusa o capitão André Coutada, Comandante do Destacamento de Barcelos da GNR.

De acordo com o militar, "a festa terminou" e "do expediente policial, à saída dos jovens intervenientes, foram levantadas 25 contraordenações e efetuadas três detenções".

"Os detidos eram reincidentes, o que foi possível confirmar nos registos policiais e, também, pelos próprios intervenientes, e foram levados para o posto, sendo notificados para comparecerem no Tribunal de Esposende na segunda-feira", precisou o capitão André Coutada, sem confirmar a identidade dos envolvidos.

Esta operação policial contou com 16 militares da GNR, entre elementos do posto de Esposende, do Destacamento de Intervenção de Braga e do Destacamento de Barcelos, e terminou cerca das 04:00.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
I Liga Covid-19 Paços de Ferreira Esposende Destacamento de Intervenção André Coutada GNR desporto futebol
Ver comentários