Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

Salários da SAD do Sporting disparam 241%

Custos com pessoal atingem um máximo de 19,1 milhões de euros entre julho e setembro.
Hugo Real 12 de Dezembro de 2017 às 08:50
Bruno de Carvalho
Estádio José Alvalade
Estádio José Alvalade
Estádio José Alvalade
Bruno de Carvalho
Estádio José Alvalade
Estádio José Alvalade
Estádio José Alvalade
Bruno de Carvalho
Estádio José Alvalade
Estádio José Alvalade
Estádio José Alvalade
A Sporting SAD fechou o primeiro trimestre da época 2017/18 com um lucro de 24,7 milhões de euros, um recuo significativo face aos 62,9 milhões da época transata.

A subir estiveram as receitas operacionais, que atingiram os 34,8 milhões de euros (mais 2,6 milhões do que no período homólogo), e os custos, que chegaram aos 26,9 milhões de euros (crescimento de 2,3 milhões de euros). O grande destaque são os gastos com pessoal, que registaram um novo recorde: 19,1 milhões. Ou seja, mais de 71% do total de custos operacionais.

Se compararmos com o mesmo período da temporada passada, o aumento é de 27% - mais de quatro milhões -, mas se a análise for feita com os meses de julho a setembro de 14/15 (a 2ª época de Bruno de Carvalho como líder da SAD), o aumento atinge os 241%.

Após tomar posse, em 2013, o presidente dos leões fez um corte substancial de custos, que atingiu o seu expoente em 14/15. Nessa temporada, os salários no 1º trimestre foram de 5,6 milhões, número que tem vindo a disparar de ano para ano: 11,7 milhões em 15/16, 15,1 milhões em 16/17 e 19,1 milhões esta época. Contas feitas, são 6,4 milhões mensais.

Mais do que as SAD do Benfica e FC Porto gastaram por mês na época passada (águias e dragões não publicam contas trimestrais). 

Menos vendas, menos lucros
As vendas de Adrien Silva (Leicester), Paulo Oliveira (Eibar), Zeegelaar (Watford) e Schelotto (Brighton) por 28,7 milhões geraram mais-valias de 24 milhões de euros, um valor fundamental para o lucro de 24,7 milhões de euros da Sporting SAD.

No período homólogo, a sociedade tinha obtido um resultado positivo de 62,9 milhões de euros. Nesse trimestre, os leões faturaram 74,5 milhões com as alienações de João Mário (Inter de Milão), Slimani (Leicester) e Naldo (Krasnodar), que geraram uma mais-valia de 58,8 milhões.

Ou seja, o lucro caiu proporcionalmente à quebra nas receitas de vendas. 

PORMENORES 
Créditos de 30 milhões
O Sporting já recebeu créditos de cerca de trinta milhões de euros do contrato de venda dos direitos televisivos, através de um contrato de factoring realizado com os bancos.

Dívida bancária
O relatório e contas indica uma dívida bancária total de 125 milhões de euros (116 milhões em financiamentos bancários e nove de locação financeira).
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)