Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Casillas admite adeus à seleção espanhola

Guarda-redes do Real Madrid falou do "amor e ódio" com José Mourinho.
9 de Janeiro de 2015 às 10:46
Iker Casillas confessou que viveu "momentos de grande angústia" quando foi relegado para o banco de suplentes
Iker Casillas confessou que viveu 'momentos de grande angústia' quando foi relegado para o banco de suplentes FOTO: Juanjo Martin/EPA

Iker Casillas, guarda-redes do Real Madrid e da seleção espanhola de futebol, admitiu na quinta-feira que deverá abandonar a equipa nacional depois do Euro2016, numa entrevista em que também falou da relação de "amor e ódio" com José Mourinho.


O 'capitão" dos madrilenos confessou à estação espanhola Cadena Cope que viveu "momentos de grande angústia" quando foi relegado para o banco de suplentes por José Mourinho, treinador do Real Madrid entre 2010 e 2013.


"Tivemos uma relação de amor e ódio. De encontros e desencontros. Andei triste. Cheguei a chorar. Hoje cumprimentaria Mourinho e penso que ele também me estenderia a mão", afirmou o guarda-redes.

Iker Casillas Real Madrid José Mourinho desporto futebol
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)