Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Varandas: "Se continuarmos a mudar tudo, com histeria e em pânico, este clube nunca sairá desta espiral"

Presidente do Sporting explica a situação do clube leonino e faz o balanço da sua presidência.
22 de Fevereiro de 2019 às 18:14
Frederico Varandas
Frederico Varandas
Frederico Varandas
Frederico Varandas
Frederico Varandas
Frederico Varandas
Frederico Varandas
Frederico Varandas
Frederico Varandas
O presidente do Sporting, Frederico Varandas, explicou esta sexta-feira à tarde a situação do clube leonino e fez um balanço do trabalho efetuado desde a sua chegada a Alvalade.

"Não gostei da atitude das claques nos últimos dois jogos em casa", começou por dizer Frederico Varandas. "Se continuarmos a mudar tudo, com histeria e em pânico, este clube nunca sairá desta espiral", confessou Varandas.

Claques

"É legítimo criticarem a exibição da equipa? É. Mas também é legítimo eu criticar a claque. Não gostei da atitude nos dois últimos jogos em casa. Querem um grupo com maior talento da formação? Nós também. Mas sabem a principal razão de não termos um grupo assim? Eu lembro: 14 de maio de 2018. Hoje quando o clube se está a reerguer, voltamos a receber ameaças intimidatórias. Vejo exigências de quem, elementos de claques a protestarem com sócios anónimos.

Nos anos 90 fiz parte da JL. Havia excessos mas um amor puro pelo clube. Um dar sem receber, hoje não reconheço esse espírito. Vejo um negócio. Enquanto aqui estiver, o Sporting não será refém de ninguém."

Administrador da SAD do Sporting: "Quando tomámos posse encontrámos um clube numa situação de tesouraria difícil"

Francisco Salgado Zenha, administrador da SAD do Sporting com o pelouro financeiro, esteve ao lado de Frederico Varandas na conferência de imprensa desta sexta-feira na qual foi explicada a atual situação dos leões.
"Quando tomámos posse encontrámos um clube numa situação de tesouraria difícil, pela necessidade premente de um revolving da emissão de empréstimo obrigacionista que tinha vencido em maio e foi estendido para novembro. Fizemo-lo numa conjuntura adversa, tivemos apenas um par de meses. Herdámos também uma dívida a fornecedores até junho de 2019 de mais de 40 milhões, a maior parte é com clubes e agentes", começou por dizer. 

"Herdámos o pagamento de metade do plantel do Sporting. Sou franco: a gestão que foi feita em 2018 foi completamente irresponsável. Em janeiro de 2018 o Sporting estava a antecipar receita futura para comprar um jogador e um par de meses depois não ter dinheiro para pagar salários e ter de recorrer à conta reserva para comprar VMOCs", afirmou o administrador da SAD.
Sporting presidente do Sporting Frederico Varandas JL Alvalade Revcen MGRA desporto futebol
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)