Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

Membro da organização do Mundial2010 reconhece pagamento

Reconheceu pagamento de cerca de 9 milhões de euros.
31 de Maio de 2015 às 15:29
Danny Jordaan nega que tenha sido um suborno
Danny Jordaan nega que tenha sido um suborno FOTO: Empics
O presidente da Comité Organizador do Mundial2010 de futebol, Danny Jordaan, reconheceu o pagamento de 10 milhões de dólares (cerca de 9 milhões de euros) à FIFA, mas nega que tenha sido um suborno.

As declarações de Jordaan, publicadas este domingo no jornal sul-africano Sunday Independent, surgem depois de uma investigação do Departamento de Justiça dos Estados Unidos ter revelado o pagamento daquele valor a dirigentes da FIFA para favorecer a eleição da África do Sul como sede do Mundial2010, algo que tinha sido negado pelo governo e pela Federação local (SAFA).

De acordo com Jordaan,o dinheiro foi dado à CONCACAF (Confederação da América do Norte, Central e Caraíbas) para promover o desenvolvimento do futebol na região.

"Como podíamos ter pagado um suborno pelos votos quatro anos depois de termos ganhado o processo", disse Jordaan, que é o atual presidente da SAFA.

Jack Warner, que era na altura presidente da CONCACAF, foi um dos 14 indivíduos indiciados de corrupção e associação criminosa pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos na quarta-feira, num caso em que estarão em causa subornos no valor de 151 milhões de dólares (quase 140 milhões de euros).
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)