Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Penálti salva Benfica nos descontos

Costinha colocou os sadinos em vantagem aos 3 minutos, mas Jiménez bisou e garantiu a vitória no Bonfim.
Mário Figueiredo 8 de Abril de 2018 às 01:30
Vitória de Setúbal - Benfica
Vitória de Setúbal - Benfica
Rui Vitória
Vitória de Setúbal - Benfica
Vitória de Setúbal - Benfica
Vitória de Setúbal - Benfica
Jimenez
Jimenez
Vitória de Setúbal - Benfica
Vitória de Setúbal - Benfica
Vitória de Setúbal - Benfica
Vitória de Setúbal - Benfica
Rui Vitória
Vitória de Setúbal - Benfica
Vitória de Setúbal - Benfica
Vitória de Setúbal - Benfica
Jimenez
Jimenez
Vitória de Setúbal - Benfica
Vitória de Setúbal - Benfica
Vitória de Setúbal - Benfica
Vitória de Setúbal - Benfica
Rui Vitória
Vitória de Setúbal - Benfica
Vitória de Setúbal - Benfica
Vitória de Setúbal - Benfica
Jimenez
Jimenez
Vitória de Setúbal - Benfica
Vitória de Setúbal - Benfica
O Benfica tremeu, mas não caiu no Bonfim, com os dois golos de Jiménez a garantirem a vitória frente ao V. Setúbal (2-1) e a liderança no clássico da próxima semana com o FC Porto, na Luz.

A primeira contrariedade para Rui Vitória chegou no aquecimento quando Jonas lesionou-se e ficou de fora da equipa. A formação do Benfica sentiu-se órfã do seu goleador e entrou desconcentrada. Uma situação bem aproveitada pelos sadinos que se colocaram em vantagem, logo aos 3 minutos, com um golo de Costinha, após assistência de Nuno Pinto. Jardel e Grimaldo preocuparam-se a marcar Edinho e esqueceram-se de Costinha.

As águias demoraram, mas conseguiram assentar o seu jogo. Jardel esteve perto de marcar de cabeça, mas Cristiano fez uma grande defesa. O Benfica acelerava e adivinhava-se o golo que acabou por chegar por Jiménez (28'), após um cruzamento de Rafa.

Na etapa complementar, o Benfica entrou desconcentrado e foram os sadinos que dominaram grande parte do jogo. Edinho, André Pereira e Wallyson estiveram perto do golo, mas desperdiçaram boas ocasiões.

Os sadinos ganhavam confiança e vulgarizavam o líder, que parecia cansado e sem ideias. Jardel ainda marcou, mas o golo foi bem anulado por fora de jogo.
Já nos descontos, o recém-entrado Luís Felipe acabou por cometer falta sobre Salvio. Com mais ou menos intensidade, era um lance evitável. Jiménez não perdoou e assumiu-se como o rei da festa. Bisou e até Jonas festejou. As águias colocam pressão no FC Porto antes do jogo do título na Luz.

Análise
Mais - Jiménez e a eficácia
Um suplente de luxo. Chamado a substituir Jonas, lesionado no aquecimento, aproveitou a oportunidade e fez os dois golos da vitória. Sem traumas, fez o 2-1 na marcação de uma grande penalidade. Não tremeu e continua sem falhar penáltis (5).

Menos - Luís Felipe
Acabadinho de entrar fez a falta sobre Salvio que dá a grande penalidade e que permite a reviravolta com o Benfica. O brasileiro, que já passou pelas águias, precipitou-se num lance em que até teve a oportunidade controlada.

Expulsão de Rúben Dias
Luís Godinho teve um critério largo na amostragem dos cartões amarelos, acabando por perdoar a expulsão de Rúben Dias. No lance do penálti, ficam dúvidas sobre a intensidade do toque de Luís Felipe em Salvio. Mas que tocou, tocou...

Confrontos com adeptos expulsos
Logo após o golo do empate de Raúl Jiménez, adeptos de ambas as equipas envolveram-se em confrontos e a polícia foi mesmo obrigada a intervir. Alguns adeptos foram mesmo expulsos das bancadas do Bonfim.

Couceiro 'vê' uma injustiça
Couceiro não escondeu a tristeza. "O resultado é injusto, não merecíamos perder. O penálti? É uma questão de intensidade. Talvez a intensidade do lance de Semedo na 1ª parte não seja a mesma..."

"Trabalho está feito"
Rui Vitória mostrou-se encantado com a alma do Benfica. "Superámos um conjunto de adversidades e vencemos devido à nossa raça, determinação e crença. O Benfica é isto! Metemos mais um risco em cima de um jogo. O nosso trabalho está feito!", anotou o treinador das águias, frisando: "Era fundamental dar uma boa resposta e ganhar. Foram 3 pontos muito bem conquistados. Se foi penálti? O lance foi analisado e reanalisado, portanto, é evidente que foi penálti."

O técnico adiantou que Jonas deverá estar apto para o clássico com o FC Porto. "Foi uma lesão momentânea. Estou em crer que estará disponível para o próximo jogo", sublinhou.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)