Correio da Manhã

Polémica entre árbitro português e tenista Serena Williams agrava-se
Foto USA Today Sports
Foto Getty Images
Foto Getty Images
Foto Getty Images
Foto Getty Images
Foto Getty Images
Por Ricardo Miguel Costa | 11:57
  • Partilhe
Conflito surgiu durante a final feminina no torneio US Open, nos Estados Unidos.

Continua a polémica entre o árbitro português Carlos Ramos e a tenista Serena Williams, depois da final feminina no torneio US Open, nos Estados Unidos.

Steve Simon, diretor da WTA (Associação de Ténis Feminino), já se pronunciou. "A WTA acredita que não deve haver diferença nos padrões de tolerância fornecidos às emoções expressas por homens versus mulheres e está comprometida em trabalhar para garantir que todos os jogadores sejam tratados da mesma forma. Não acreditamos que isso tenha acontecido ontem à noite."

Serena Williams foi penalizada por coaching (indicações dadas por parte do treinador, na bancada), por ter partido uma raqueta e por abuso de linguagem (chamou "ladrão e "mentiroso" ao árbitro português). Mas não ficou por aqui. A tenista norte-americana exigiu ainda um pedido de desculpas e acusou Carlos Ramos de sexismo.

O jornal norte-americano ‘New York Times’ também abordou a polémica num artigo no qual constam opiniões de vários especialistas de ténis.

Uns dão razão a Carlos Ramos, mas outros consideram que a atitude do árbitro não foi a mais correta.

PUBLICIDADE
Novak Djokovic, vencedor do US Open na categoria masculina comentou a situação. "O árbitro não mudou o rumo da partida. Na minha opinião talvez tenha sido desnecessário. Todos temos as nossas emoções, principalmente quanto lutamos por um título do Grand Slam", referiu.

Posteriormente, a tenista foi multada pela organização do torneio em 14 mil euros.

Siga o CM no Facebook.

  • Partilhe
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE