Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Serena Williams explode contra árbitro português e perde final do US Open

A japonesa Naomi Osaka ganhou a final em apenas dois sets, em ambiente de grande contestação.
8 de Setembro de 2018 às 23:20
Serena Williams discute com árbitro português Carlos Ramos na final do US Open
Serena Williams discute com árbitro português Carlos Ramos na final do US Open
Serena Williams discute com árbitro português Carlos Ramos na final do US Open
A japonesa Naomi Osaka, de 20 anos, derrotou este sábado a norte-americana Serena Williams, de 36, na final do US Open, com os parciais de 6-2 e 6-4, em 1 horas e 19 minutos.

O encontro ficou marcado pela discussão entre Serena e o árbitro português, Carlos Ramos, que advertiu a norte-americana por esta, alegadamente receber instruções do seu treinador. Serena - que já tinha partido uma raqueta - exigiu um pedido de desculpas, garantiu não ser batoteira e disse até que foi roubada. Apelidou o português de "mentiroso" e "ladrão", acabando por somar três advertências e o consequente ponto de penalidade.






O árbitro puniu-a e Serena acabou o encontro a chorar, isto depois de ter solicitado a presença do supervisor do WTA no court. No final, Williams não cumprimentou Carlos Ramos, que por sua vez não compareceu na cerimónia de entrega de prémios.

No final do jogo, o treinador de Serena Williams confirmou que estava a dar indicações à sua jogadora. Mas não concorda com a decisão do árbitro. "100 por cento dos treinadores fazem-no em 100% dos jogos. Não percebo porque é que agora foi marcada falta", disse Patrick Mouratoglou.

Trata-se apenas do segundo título da carreira de Osaka e o primeiro de uma jogadora japonesa num torneio do Grand Slam. Ganhou um prémio no valor de 3,3 milhões de euros.


Naomi Osaka Serena Williams Open Carlos Ramos Osaka Grand Slam desporto ténis discussão árbitro
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)