BCP: Fusão com Atlântico permite "dar o salto" em Angola

Considerou esta segunda-feira Nuno Amado, líder do banco português.
02.11.15
  • partilhe
  • 0
  • +
BCP: Fusão com Atlântico permite "dar o salto" em Angola
Nuno Amado mostrou-se confiante no desenvolvimento da economia de Angola Foto LUSA/Miguel A. Lopes

A fusão entre o Banco Millennium Angola e o Banco Privado Atlântico, anunciada recentemente, vai permitir que aquela operação do BCP acompanhe as exigências relacionadas com o desenvolvimento da economia angolana, considerou esta segunda-feira Nuno Amado, líder do banco português.

"Entendemos que, se quisermos estar em Angola com um nível de rentabilidade e com um contributo para o desenvolvimento da economia angolana ao nível que gostaríamos de ter, temos que dar um salto na nossa presença lá, e pensamos que um banco como o que temos lá, com uma quota de 3% a 4%, não tem dimensão suficiente para o fazer", afirmou o gestor.

Nuno Amado, que falava durante a conferência de imprensa de apresentação de resultados dos primeiros nove meses do ano do BCP, acrescentou que "um banco que saia da fusão com o Atlântico, com uma quota de 9% a 10% do mercado, já tem dimensão, estrutura e até acionistas para o fazer".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De JJLL03.11.15
    Mais valia que encarasse a realidade. Estão mais que falidos, têem uma estrutura absolutamente corrupta. O melhor que lhes podia ter acontecido foi o BPA tomar conta da chafarica.
1 Comentário
  • De JJLL03.11.15
    Mais valia que encarasse a realidade. Estão mais que falidos, têem uma estrutura absolutamente corrupta. O melhor que lhes podia ter acontecido foi o BPA tomar conta da chafarica.
    Responder
     
     1
    !