Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
6

DIRECÇÃO DO INE DEMITIDA PELO GOVERNO

José Mata, economista do Banco de Portugal, deverá suceder a Paulo Jorge Pinho Gomes na presidência do Instituto Nacional de Estatística (INE).
25 de Julho de 2003 às 00:00
A direcção do organismo responsável pela estatística em Portugal foi destituída por decisão do Governo, anunciada ontem pelo ministro da Presidência, Nuno Morais Sarmento.
Esta demissão surge a uma semana do prazo-limite para o Executivo comunicar a Bruxelas os números oficiais do défice (reporte) esperado para o final de 2003.
O Governo justifica a demissão pela necessidade de "mudanças profundas ao nível do sistema estatístico nacional", que "pela sua profundidade e alcance", se apre-sentam como"tarefa de mandato".
Por isso, não parece ao Governo adequado que a concepção e início de implementação do modelo seja iniciado por uma equipa e depois de-senvolvido por outra.
"O Governo entendeu pôr termo às funções da actual equipa dirigente do INE, abrindo claramente espaço para um novo projecto, que pretendemos implementar com a maior urgência", segundo o comunicado do gabinete do Ministro da Presidência.
O comunicado afirma que o modelo subjacente ao actual Sistema Estatístico Nacional e ao próprio INE "evidencia limitações amplamente reconhecidas" e referenciadas quer em declarações dos principais utilizadores do sistema, quer por eminentes especialistas da área.
As relações entre o INE e o Governo nem sempre foram pacíficas, se bem que, no último conflito com o Eurostat, a propósito da contabilização das verbas do Fundo EFTA, o organismo de estatística português tenha apoiado as pretensões das Finanças.
Ver comentários