Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
9

Insolvência polémica

A administração e os 126 trabalhadores da Transportadora Nacional de Camionagem (TNC) estão em guerra com o administrador da insolvência, Artur Bruno Vicente. O jurista foi nomeado pela administradora Luzia Leal, que agora o acusa, em declarações ao Correio da Manhã, de pretender "apenas e só a liquidação da empresa e de todos os postos de trabalho".
21 de Junho de 2011 às 00:30
Transportadora Nacional de Camionagem emprega 126 trabalhadores
Transportadora Nacional de Camionagem emprega 126 trabalhadores FOTO: direitos reservados

Os trabalhadores da TNC, que têm os salários em dia, dizem ao CM que "nem sequer se digna a pôr os pés nas instalações". A empresa ocupa terrenos em Alverca com um valor total estimado em cerca de 6 milhões de euros.

Por isso mesmo, vários trabalhadores dirigiram um requerimento ao tribunal do Comércio de Lisboa a pedir a destituição de Artur Bruno Vicente. Nele alegam que "nunca foram informados do que quer que seja" pelo administrador da insolvência e "nunca tiveram com ele qualquer reunião e nunca receberam dele ou de qualquer representante seu qualquer informação".

Luzia Leal está solidária e garante que neste momento a empresa está em recuperação e tem regularizadas todas as dívidas ao fisco: "IVA, Segurança Social e IRS." Contactado pelo CM, Artur Bruno Vicente responde apenas: "Não presto declarações." Amanhã realiza-se mais uma assembleia de credores.

CRISE INSOLVÊNCIA TRANSPORTADORA NACIONAL DE CAMIONAGEM
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)